“O mantra é simplificar”

Laurence Gomes

Captação de recursos/Relevo/Edição 134 / 1 de outubro de 2014
Por 


relevoEntre as companhias abertas do setor de vestuário, a Lojas Renner está em situação privilegiada. Enquanto a maioria freia os investimentos diante do ambiente econômico pouco amigável ao aumento do consumo, a varejista gaúcha acelera. Investe não só na abertura de lojas, mas em ações que farão sua competitividade crescer. “Em 2021, quando a Lojas Renner tiver o dobro de tamanho, estará muito mais ágil e eficiente”, garante Laurence Gomes, diretor financeiro e de relações com investidores da companhia, nesta entrevista à Relevo. O mercado, ao que tudo indica, confia em suas palavras. No ano até 25 de setembro, os papéis da Lojas Renner valorizavam 16,31%, enquanto os da Hering caíam 13,03%, os da Marisa, 12,24%, e os da Guararapes, 1,37%.

Eliminando excessos
“O apelo das coleções, aliado à eficiência na operação das lojas, garantiu bons resultados para a Renner no primeiro semestre [a receita com vendas e o lucro líquido subiram, respectivamente, 15% e 41,6% em relação ao mesmo período do ano passado]. Nossa cultura de austeridade também tem nos favorecido. Valorizamos a disciplina e seguimos à risca o orçamento. Em 2013, prevendo um ritmo mais moderado de vendas, implementamos uma série de iniciativas, com o intuito de revisar as atividades da companhia e identificar processos que poderiam ser melhorados ou eliminados. O mantra é simplificar.”

Pioneirismo
“Além de investir no aumento do número de lojas, estamos aportando recursos expressivos em infraestrutura logística. A Lojas Renner foi pioneira na implementação de um sistema chamado ‘push and pull’, que possibilita a alocação mais precisa de produtos nas lojas. O objetivo é ter o produto certo na loja certa e na hora certa. Essa tecnologia já está funcionando no centro de distribuição do Rio de Janeiro e será estendida para dois outros
em construção.”

Seletividade
“Mesmo num cenário de taxa de crescimento menor no varejo, temos boas perspectivas. O problema principal pelo qual o Brasil passa hoje é a redução da confiança. Num momento como esse, há uma preferência dos consumidores e fornecedores por marcas sólidas. O investidor também fica mais seletivo e busca players com boa execução do negócio, resultados consistentes e governança elevada — coisas que, acredito, temos conseguido entregar nos últimos anos. Também é preciso levar em conta que a primeira onda de consumo, de imóveis, carros e outros bens duráveis, já passou. Com isso, sobra espaço no bolso do brasileiro para gastos com a moda, que envolve itens de preço menor.”

Concorrência
“O Brasil não é fácil para iniciantes. Os gargalos logísticos e burocráticos são relevantes. Além disso, os concorrentes estrangeiros precisam arcar com os custos de importação elevados. Há, portanto, algumas barreiras de entrada relevantes no mercado de vestuário nacional. Estamos, obviamente, acompanhando os movimentos da concorrência, mas é bom ressaltar que atuamos num mercado grande, em que ainda há bastante espaço para consolidação. Hoje, aproximadamente 40% do setor de vestuário trabalha na informalidade. Atuar nessa condição está mais difícil, devido a controles e cruzamentos de dados de informações financeiras pela Receita Federal.”

Crescimento
“Nossa estratégia é crescer organicamente, não por aquisições. Até 2021, planejamos ter 408 Lojas Renner abertas e 105 da Camicado [no fim de 2013, eram 217 e 43, respectivamente]. Também nos preparamos para abrir, no mesmo período, 300 lojas da Youcom, startup voltada à moda jovem [hoje, são 20 unidades]. Essa operação ainda está em seus momentos iniciais. Os grandes grupos internacionais que são referência para a Youcom levaram de três a cinco anos para estabilizar sua marca.”

Foto: divulgação


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 36 00

Mensal

Acesso Digital
-
Desconto de 10% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Completa

R$ 42 00

Mensal

Acesso Digital
Edição Impressa
Desconto de 10% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Corporativa

R$ 69 00

Mensal

Acesso Digital - 5 senhas
-
Desconto de 15% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Clube de conhecimento

R$ 89 00

Mensal

Acesso Digital - 5 senhas
-
Desconto de 20% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital | Acervo de Áudios



Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  varejo Lojas Renner CAPITAL ABERTO mercado de capitais consumo vestuário Laurence Gomes Camicado Youcom Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Política na vida
Próxima matéria
O tempo melhora os clássicos



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Política na vida
Domingo, 27 de outubro de 2002. Sem acesso à televisão, proibida no prédio da Universidade de Oxford, Matias Spektor toma...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}