Impedido

No dia 15 de abril, Atilano Oms Sobrinho, controlador da Inepar, foi sentenciado a cinco anos de inabilitação para o cargo de administrador de companhia aberta

Captação de recursos / Seletas / Edição 129 / 1 de maio de 2014
Por 


No dia 15 de abril, Atilano Oms Sobrinho, controlador da Inepar, foi sentenciado a cinco anos de inabilitação para o cargo de administrador de companhia aberta. A CVM constatou que o empresário, juntamente com outros executivos também punidos, usou a holding IAP para usurpar oportunidades de investimentos de suas controladas — entre elas a Inepar Indústria e Construções (IIC), que abriga a base de acionistas minoritários. No ano passado, Sobrinho já havia sido condenado a outros cinco anos de inabilitação por inflar o balanço da empresa com títulos da dívida pública federal avaliados a preços irreais, entre outras irregularidades. Nos dois casos, cabe recurso ao Conselhinho. Se as sanções forem mantidas, o empresário terá que pendurar as chuteiras por dez anos.

Ilustração: Marco Mancini/Grau180.com


Quer continuar lendo?

Você já leu {{limit_offline}} conteúdo(s). Gostaria de ler mais {{limit_online}} gratuitamente?
Faça um cadastro!

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  CVM CAPITAL ABERTO mercado de capitais Conselhinho Inepar julgamento inabilitação Atilano Oms Sobrinho Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Dinheiro à vista
Próxima matéria
Abuso legalizado




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Dinheiro à vista
O BNDES vai investir R$ 1 bilhão para incentivar o ingresso de companhias no Bovespa Mais, segundo anúncio feito no congresso...