Concorrência entre bolsas pode ser realidade até o fim do ano

Captação de recursos/Edição 119 / 1 de julho de 2013
Por 


Quase seis anos após ser desmutualizada e abrir o capital, a BM&FBovespa finalmente está prestes a ganhar sua primeira concorrente. No dia 18 de junho, a Americas Trading System Brasil (ATS Brasil) protocolou na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) seu pedido de registro para operar como uma bolsa de valores. A ATS é uma joint venture formada pela brasileira Americas Trading Group (ATG), dona de 80% do capital, e pela multinacional Nyse Euronext, detentora dos outros 20%. Agora, o futuro da empreitada está nas mãos da CVM, que tem até setembro para analisar o pedido. Se forem necessários ajustes no projeto, o regulador ganha mais 90 dias para estudar a proposta.

A expectativa da nova bolsa é começar a operar ainda este ano, de preferência com sócios. “Há vários interessados, tanto locais quanto estrangeiros”, garante seu presidente, Alan Gandelman. O executivo dá poucos detalhes sobre os critérios de escolha dos sócios. Revela apenas que está em busca de instituições financeiras e investidores institucionais que tenham interesse em ser, inicialmente, parceiros e, com o tempo, sócios — o plano é que a doação das ações a esses parceiros seja proporcional ao volume a ser movimentado por cada um na ATS e na BM&FBovespa. A proposta é direcionar até 24% do capital para os novos sócios, em fatias individuais que não poderão ultrapassar 4%.

Quem também não desistiu do mercado brasileiro foi a americana Direct Edge. Consultada, a Bolsa confirmou que continua disposta a aportar por aqui e que segue em diálogo com a CVM. O pedido de registro da ATS chegou num momento oportuno — seis dias após a autarquia lançar o edital de consulta pública sobre a regulamentação da concorrência no mercado de bolsas no Brasil. Até o dia 12 de agosto, a CVM receberá contribuições a respeito dos principais temas a serem regulados.

Os pontos tratados na consulta são a consolidação dos dados pré e pós-negociação; os novos caminhos a serem seguidos nas atividades de supervisão e autorregulação; e o desenvolvimento de um regime de melhor execução de ordens, que garanta ao investidor a realização do negócio pelas condições mais favoráveis, independentemente da bolsa em que a transação esteja ocorrendo.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  bmfbovespa Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
BDRs não patrocinados sairão do mercado de balcão
Próxima matéria
Diferenças aceitas



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
BDRs não patrocinados sairão do mercado de balcão
Os programas de Brazilian Depositary Receipts (BDRs) Nível 1 sem patrocínio, atualmente negociados no mercado de balcão...