Companhias em que o CEO possui ações registram bom desempenho



CEOsUm estudo divulgado recentemente no Journal of Finance mostra que companhias nas quais o CEO detém participação relevante registram bom desempenho acionário. Para chegar a essa conclusão, Ulf von Lilienfeld-Toal, da Universidade de Luxemburgo, e Stefan Ruenzi, da Universidade de Mannheim, na Alemanha, examinaram o retorno de portfólios hipotéticos de ações de empresas americanas entre 1988 e 2010.

Na avaliação de uma carteira de ações dividida igualmente entre empresas cujo presidente detinha uma fatia de, pelo menos, 5% do capital, os pesquisadores estimaram um retorno acima do esperado em 5,2% ao ano, na média. Quando a participação do CEO subia para 10%, essa valorização se elevava para 6,2%.

De acordo com os autores, o fato de o diretor-executivo possuir um montante considerável de ações pode produzir na companhia o mesmo efeito benéfico de uma governança corporativa forte. A prática visa alinhar os interesses dos administradores com os dos acionistas, contribuindo para a geração de valor.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  CEO ação valorização retorno participação acionária Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Petrobras e o futuro
Próxima matéria
Companhias lançam ofertas de ações para salvar 2014



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.

Leia também
Petrobras e o futuro
Alexandre Póvoa*/ Ilustração: Julia Padula Todo o imbróglio envolvendo Petrobras assusta. O mercado brasileiro debateu...