Bancos médios se mantêm resilientes, apesar da desaceleração do crédito

16/9/2014



Os bancos médios tinham tudo para estar mal na bolsa. O desaquecimento da economia estremeceu as concessões de crédito, principal nicho de atuação dessas instituições. Uma análise da cotação de nove bancos médios negociados em bolsa (Indusval, Panamericano, Paraná, Pine, ABC Brasil, Bicbanco, Sofisa, Daycoval e Banrisul), contudo, mostra que os investidores parecem estar confiantes na resiliência dessas instituições.

Entre 1º de janeiro e 16 de setembro, os cinco últimos registravam alta no pregão, com destaque para os papéis de ABC Brasil, Banrisul e Sofisa, cuja valorização ultrapassava 20%. Na ponta oposta, com baixa significativa, estão as ações de Pan e Indusval que, nesse mesmo período, amargavam queda de, respectivamente, 36% e 29%.

A diferença pode ser explicada pelo modelo de negócio adotado por cada instituição. Saem na frente aquelas voltadas à oferta de crédito para o segmento corporate — de grandes e médias empresas — ou com atuação diversificada. Na próxima edição da revista, saiba mais sobre as perspectivas para os bancos médios.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  bolsa de valores Panamericano BicBanco Indusval Pine bancos médios ABC Brasil Daycoval Parana Sofisa Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
MPF acusa Eike de fraude e bloqueia R$ 1,5 bilhão em bens do empresário
Próxima matéria
O regime de responsabilidade dos administradores de sociedade por ações



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você