Anbima lança projeto de padronização voluntária de debêntures

A Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) lançou, no dia 4 de novembro, um projeto de padronização de debêntures que promete estimular emissões e facilitar a comparação desses títulos pelos investidores. O modelo vinha sendo elaborado desde setembro do ano …

Captação de recursos/Seletas/Edição 6/Reportagem / 4 de novembro de 2015
Por 


Ilustração: Grau 180.com.

Ilustração: Grau 180.com.

A Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) lançou, no dia 4 de novembro, um projeto de padronização de debêntures que promete estimular emissões e facilitar a comparação desses títulos pelos investidores. O modelo vinha sendo elaborado desde setembro do ano passado e contou com a participação de mais de 124 representantes do mercado de capitais, incluindo bancos, companhias e investidores.

“A padronização é uma necessidade dos agentes do mercado e atinge diversos objetivos, como o aumento da transparência e da liquidez”, diz Carolina Lacerda, diretora da Anbima. A proposta, de adesão voluntária, está pronta para os emissores que quiserem desbravá-la tanto em emissões registradas (nos moldes da Instrução 400, da CVM) quanto em ofertas com esforços restritos de venda (Instrução 476).

Para começar, a escritura da debênture padronizada deverá seguir uma sequência pré-definida de cláusulas. Isso permitirá ao investidor encontrar, sempre na mesma ordem, as principais informações sobre o papel. O projeto também uniformizou o cálculo de rentabilidade das debêntures e os prazos para resgate antecipado: ele deve ocorrer partir do 18º mês da emissão do ativo ou em período equivalente a 40% do prazo total do ativo, o que for maior.

As regras de submissão à assembleia de cotistas também foram igualadas. Mudanças nas características das debêntures, como a quebra de covenants, dependem da aprovação de 90% dos detentores de papéis em circulação (aqueles que não ficaram nas mãos do próprio emissor). Já a decretação de vencimento antecipado exige quórum menor, de 70%.

O projeto de padronização está focado nas debêntures corporativas em geral, mas um desdobramento está sendo avaliado. Segundo Carolina, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) manifestou interesse na elaboração de um modelo aplicável especificamente às debêntures de infraestrutura.

Essa não é a primeira tentativa de padronização das debêntures. Em 2004, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) editou a Instrução 404 com essa finalidade, na esperança de fomentar o mercado secundário de renda fixa. Ainda em vigor, a norma não ganhou adesão das empresas. A justificativa para a falta de uso, paradoxalmente, está no formato pré-definido.

A regra obriga, por exemplo, que todas as ofertas sejam de papéis subordinados. A restrição foi a forma encontrada pelo regulador para atrair emissores de alto padrão e, portanto, capazes de arcar com operações sem garantia. As companhias, contudo, vislumbraram outras formas de captar recursos e acabaram não aderindo à instrução.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  debêntures Anbima Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Regulador americano publica regras para crowdfunding
Próxima matéria
Quente e frio



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Regulador americano publica regras para crowdfunding
Depois de mais de três anos de espera, a Securities and Exchange Commission (SEC) regulamentou a captação de recursos...