Fevereiro fecha sem emissão de debêntures

O mês de fevereiro não foi nada favorável para o mercado de capitais no País. Segundo boletim divulgado pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), o período foi marcado pela ausência de emissões de debêntures (o que não ocorria desde fevereiro de 2009) …

Seletas/Bolsas e conjuntura/Edição 21 / 11 de março de 2016
Por 


Ilustração: Rodrigo Auada

Ilustração: Rodrigo Auada

O mês de fevereiro não foi nada favorável para o mercado de capitais no País. Segundo boletim divulgado pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), o período foi marcado pela ausência de emissões de debêntures (o que não ocorria desde fevereiro de 2009) e por um baixo volume de operações. As captações das companhias abertas brasileiras somaram apenas R$ 292 milhões — resultado de três operações com notas promissórias, quatro ofertas de fundos de investimento em direitos creditórios (FIDCs) e três tranches de certificados de recebíveis imobiliários (CRIs). O valor é muito menor do que a média mensal dos últimos seis meses, de R$ 7,9 bilhões.

A turbulência nos cenários político e econômico nacionais, a alta volatilidade do mercado internacional e o recente rebaixamento do rating do Brasil pela Moody’s (a agência foi a terceira a tirar o grau de investimento do País) explicam o resultado pífio. Em 2016, o volume de emissões corporativas domésticas tem retração de 30,2% na comparação com igual período de 2015. No ano passado, a queda no primeiro bimestre já havia sido de 44,9% em relação a janeiro e fevereiro de 2014.

Debêntures

Há pelo menos um dado animador: atualmente, cerca de R$ 2,8 bilhões em debêntures estão em processo de distribuição com esforços restritos, conforme as regras da Instrução 476 da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 36 00

Mensal

Acesso Digital
-
Desconto de 10% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Completa

R$ 42 00

Mensal

Acesso Digital
Edição Impressa
Desconto de 10% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Corporativa

R$ 69 00

Mensal

Acesso Digital - 5 senhas
-
Desconto de 15% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Clube de conhecimento

R$ 89 00

Mensal

Acesso Digital - 5 senhas
-
Desconto de 20% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital | Acervo de Áudios



Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  CVM Debêntures Anbima Baixo volume de operações Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Empresas brasileiras na mira dos estrangeiros
Próxima matéria
Fim do monopólio?



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Empresas brasileiras na mira dos estrangeiros
A desvalorização cambial é hoje um dos principais atrativos para os investidores estrangeiros interessados em adquirir...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}