Após ameaça de Trump, Amazon perde U$53 bi em valor de mercado

Confira os destaques da semana de 26/03 a 30/03

Semana / Bolsas e conjuntura / 1 de Abril de 2018
Por 


Amazon perde 53 bilhões de dólares em valor de mercado, na quarta-feira (28). A queda veio após site de notícias Axion divulgar comentários do presidente Donald Trump indicando sua intenção de aumentar a incidência de impostos na companhia. 

26.03

– Certificado de Operações Estruturadas (COE) destinado a projetos sociais no Brasil é lançado pelo BNP Paribas. Disponível na plataforma da XP Investimentos para private banking e varejo, é o primeiro desse tipo no país. O prazo de investimento é de três anos, com valor inicial de 5 mil reais. A cada mil reais investidos no produto, um real será destinado ao Hospital do GRAACC, focado em tratamento e pesquisa do câncer.

– CVC informa que a partir do ano que vem terá novo comando. Luiz Fernando Fogaça, diretor vice-presidente financeiro e de relações com investidores, assumirá a cadeira de CEO, ocupada hoje por Luiz Eduardo Falco Pires Correa. Quando deixar o cargo atual, Fogaça será substituído por Leopoldo Saboya, novo contratado da companhia.

– Ambev marca para 27 de abril assembleia geral ordinária de acionistas. A companhia vai deliberar proposta do conselho de administração para pagamento de 4,7 bilhões em dividendos e juros sobre o capital próprio relativos a 2017. Também será discutida a cisão parcial da fabricante de concentrados para bebidas Arosuco Aromas e Sucos.

– Locamerica registra lucro líquido de 22,6 milhões no quarto trimestre de 2017, um aumento de quase 190% em relação ao mesmo período do ano anterior. A empresa encerrou 2017 com lucro líquido de 67,7 milhões, montante 134,2% maior do que o obtido em 2016. Leia também: Estratégia de crescimento por aquisições faz disparar ações Locamerica

– Corte de Falências dos EUA homologa novo plano de recuperação judicial da Lupatech, aplicável em todo território americano, com objetivo de reestruturar a dívida e o capital da companhia.

 

27.03

– CPFL Energia anuncia lucro líquido de 498 milhões de reais entre outubro e dezembro 2017, aumento de 262,6% em relação a igual trimestre de 2016. No ano passado inteiro, a última linha do balanço atingiu 1,24 bilhão de reais, alta de 41,4% em comparação ao mesmo período de 2016.

– Comissão de Valores Mobiliários (CVM) lança edição do Relatório de Atividade Sancionadora, com informações consolidadas sobre suas ações em 2017. Esta é a segunda edição do documento, que será publicado trimestralmente. Em 2017, a CVM emitiu 290 ofícios de alerta e abriu 138 procedimentos administrativos investigativos ou sancionadores.

 

28.03

– Light anuncia lucro líquido de 124 milhões de reais em 2017, revertendo prejuízo de 313 milhões de reais em 2016. O resultado que mais contribuiu para essa virada foi o do último trimestre do ano passado, quando a empresa apresentou lucro líquido de 91 milhões de reais, ante o prejuízo de 194 milhões de reais alcançado em igual período de 2016.

– Petrobras informa que promoveu, em fevereiro e março, hedge para proteger a produção de óleo prevista para 2018, em volume equivalente a 128 milhões de barris. Para tanto, adquiriu opções de venda com cotação média de exercício do petróleo tipo Brent, com custo médio fixado em 3,48 dólares por barril e preço de exercício médio em torno de 65 dólares por barril. Segundo a companhia, a estratégia visa proteger parcela da geração operacional de caixa projetada pela companhia.

 

29.03

– Ricardo Setubal é nomeado presidente do conselho de administração do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC) para mandato de um ano.

– JBS registra lucro líquido de 534,2 milhões de reais no ano passado, ante 233,6 milhões de reais em 2016. O aumento é resultado do bom desempenho da companhia nos Estados Unidos, país que responde por mais da metade das suas vendas. Outro destaque do balanço foi a redução do índice de alavancagem da empresa — a relação entre dívida líquida e Ebitda atingiu 3,38 vezes em dezembro de 2017; no auge da crise, após a delação premiada dos irmãos Batista, em maio, esse número era cerca de quatro vezes.

– Ações da fabricante de carros elétricos Tesla fecham cotadas a 257,78 dólares na Nasdaq, queda de 7,67%, após Conselho Nacional de Segurança de Transportes americano iniciar investigação sobre acidente envolvendo um carro semiautônomo da Tesla e que matou seu ocupante na Califórnia.



Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Ambev CVM JBS Light IBGC Locamerica Amazon XP Investimentos BNP Paribas Tesla Semana Petrbras Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Ações para avançar
Próxima matéria
Genética sustentável




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Ações para avançar
A partir de 2016, começaram a chegar à caixa postal da Vox Capital e-mails diferentes do que era habitual. Em vez de empreendedores...