Bolsa de Xangai está pronta para atrair estrangeiros

Bimestral / Captação de recursos / Temas / Internacional / Edição 100 / 1 de dezembro de 2011
Por 


A Bolsa de Xangai está “praticamente pronta” para permitir que emissores estrangeiros vendam ações em seu pregão, anunciou Xu Ming, vice–presidente executivo responsável pelo comitê de emissores internacionais, em novembro. O aval é aguardado, ansiosamente, por empresas internacionais como HSBC Holdings e Coca–Cola, sedentas por uma oportunidade de listar suas ações na terceira maior bolsa de valores da Ásia em capitalização de mercado.

Segundo Ming, a Bolsa já finalizou todos os procedimentos tecnológicos e regulamentares necessários para receber emissores de fora da China. A negociação de ações estrangeiras, avalia ele, será um estímulo para Xangai se tornar um centro financeiro global até 2020. A novidade beneficiará 85 milhões de investidores individuais chineses, hoje impedidos pelas regras de controle de capital do país de comprar papéis de companhias estrangeiras.

O executivo afirmou, ainda, que a Bolsa está à procura de empresas que possuam operações na China, tenham um histórico consistente de lucros e adotem boas práticas de governança corporativa. Para se listar, a emissora deve possuir um valor de mercado de mais de 30 bilhões de iuanes (R$ 8,5 bilhões) na sua bolsa de origem e lucro líquido somado, nos últimos três anos, de mais de 3 bilhões de iuanes (R$ 850,6 milhões). “Somos a favor de empresas de boa qualidade”, diz Ming.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a algumas reportagens.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Xangai Xu Ming HSBC Coca-Cola Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Quênia cria plano diretor para mercado de capitais
Próxima matéria
Programa de dedos duros recebe mais de 300 denúncias




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Quênia cria plano diretor para mercado de capitais
Importante entreposto comercial e financeiro da África Oriental, o Quênia quer fortalecer seu mercado de capitais. Em novembro,...