Matérias sobre: Bolsa do Rio

A invasão da Bolsa

Um conturbado evento político acabou por expulsar a Bolsa do Rio de sua primeira sede, a Praça do Comércio (1820-1821)


Para desenvolver o Brasil

Em pleno século 19, duas aberturas de capital ocorreram no mesmo mês na Bolsa do Rio. Ambas as empresas eram de infraestrutura: uma rodoviária e outra fluvial


A queda de um presidente

Em 1972, uma ação ilegal da Fazenda derrubou Marcello Leite Barbosa, dirigente da Bolsa do Rio e da maior corretora do Brasil


A febre dos bondes

Na década de 1870, a Bolsa do Rio propiciou a capitalização inicial do transporte público nas cidades brasileiras e em várias e importantes capitais estrangeiras


A primeira quebra

O inglês John Peter Hobkirk foi o responsável pela primeira falência registrada na Bolsa do Rio, na metade do século 19


Zangões fora da colmeia

No século 19, os corretores oficiais da Bolsa do Rio buscaram evitar o acesso dos intermediários livres ao pregão


À frente do seu tempo

Os estatutos do Banco Comercial do Rio de Janeiro previam práticas econômicas e societárias bastante avançadas


Bonita e problemática

Construída ao longo de três décadas, a sede da Bolsa do Rio na Rua 1º de Março foi usada por apenas vinte anos


Ancestrais dos black blocs


Assine a newsletter

APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.