Foco ESG cresce entre fundos de índice, diz Morningstar

Segmento cresce, mas fundos ativos ainda concentram maior parte dos investimentos sustentáveis

Sustentabilidade/Reportagens / 11 de setembro de 2020
Por 


Foco ESG cresce entre fundos de índice, diz Morningstar

Imagem: Freepik

O número de fundos de índice globais com foco sustentabilidade dobrou nos últimos três anos, de acordo com um relatório da Morningstar divulgado na quarta-feira, 9 de setembro. A pesquisa mostra que, no final do segundo trimestre de 2020, haviam 534 fundos de índice focados em critérios ESG (meio ambiente, social e governança, na sigla em inglês), com um total de 250 bilhões de dólares sob gestão. 

Segundo a Morningstar, os números refletem um reconhecimento crescente de que fatores ESG podem influenciar no desempenho a longo prazo das companhias, uma vez que – cada vez mais – as empresas enfrentam maior escrutínio de consumidores, reguladores e funcionários em suas práticas sustentáveis. A crise causada pela pandemia de coronavírus também atua como um catalisador de práticas sustentáveis, destacando ainda mais a importância de construir “modelos de negócios resilientes com base em múltiplas partes interessadas considerações”.

A Europa continua sendo o maior mercado para fundos passivos sustentáveis, respondendo por mais de 75% dos ativos globais aplicados no setor. Os Estados Unidos vêm em segundo lugar, com 20%, ante 13% há três anos. A Morningstar destaca, porém, que o desenvolvimento de fundos passivos ainda está em estágio embrionário, principalmente fora do continente europeu. No espectro geral, os fundos ativos com foco em ESG continuam a atrair a maior parte dos investimentos – já são 750 bilhões de dólares. Combinadas, os dois tipos de fundos sustentáveis, ativos e passivos, já atingiram este ano a marca de 1 trilhão de dólares sob gestão.

A pesquisa, no entanto, faz um adendo. Apesar da maior parte dos novos fundos de índice sustentáveis serem veículos recém-fundados, muitos já atuavam no mercado e foram reformulados (ou em alguns casos simplesmente renomeados) para incluir elementos ESG ​​em seu processo de investimento.

O estudo mostra ainda que que as principais considerações para os investidores ao escolherem um fundo passivo sustentável foram: foco na sustentabilidade, abordagem, métricas de dados, tendências setoriais e geográficas e taxas. 


Leia também

ESG já deixou de ser questão de escolha

Mais recursos e opções para investimento de impacto

O que é e como funciona a precificação de carbono no Brasil


 


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  sustentabilidade ESG fundo de índice Coronavírus Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Maior atenção à reserva de equalização de dividendos
Próxima matéria
Paradoxos da globalização pós-pandemia



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Maior atenção à reserva de equalização de dividendos
Os chamados direitos econômicos dos acionistas estão entre as questões mais importantes do Direito societário e do mercado...