Interpretação da CVM sobre venda de unidades de hotéis está correta

21/5/2014

Sem categoria / 21 de maio de 2014
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


A crescente oferta de venda de unidades imobiliárias em hotéis em construção, acopladas a contrato de locação, mediante o recebimento de uma renda variável, fez com que a CVM, a meu ver acertadamente, tenha configurado a aludida operação como oferta de contrato de investimento coletivo.

Independentemente da estrutura adotada pelos empreendedores, a CVM entende que os contratos celebrados com os adquirentes dessas unidades asseguram a eles o direito de participar nos resultados do empreendimento, configurando, assim, a oferta pública de valor mobiliário de que trata o inciso 9, do artigo segundo, da Lei 6385/76. Registro que a CVM tem se disposto a discutir com os empreendedores uma solução que não prejudique a concretização do negócio.

Com efeito, como demonstra a decisão proferida pelo colegiado da autarquia, já divulgada em seu site, a CVM dispensa o ofertante de registro, assim como a própria oferta, desde que determinadas premissas necessárias à adequada proteção ao investidor sejam observadas.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Incentivo à listagem de empresas médias: estamos no rumo certo?
Próxima matéria
Fórum: o novo IRPJ



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.




Leia também
Incentivo à listagem de empresas médias: estamos no rumo certo?
O mercado de capitais brasileiro não é receptivo às pequenas e médias empresas (PMEs). Entre as principais bolsas do mundo,...