Factoide relevante

6/2/2015

Sem categoria / 6 de fevereiro de 2015
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


Raphael Martins*/ Ilustração: Julia Padula

O caso Petrobras teve recentemente dois eventos, no mínimo, curiosos: a atrapalhada divulgação daquilo que ficará conhecido pelo eufemismo “perdas com corrupção”; e a renúncia em debandada da diretoria da estatal. O post desta semana tratará do primeiro ponto.

Esperava-se, no último dia 28, a divulgação do famigerado informe trimestral do 3o trimestre de 2014, ainda não auditado mas já contendo as “perdas com corrupção”. Segundo informou a imprensa, em reunião do conselho de administração que tratou do tema, a diretoria teria apresentado estudos preliminares com a estimativa de que, conforme a metodologia utilizada, a perda seria de R$ 4,06 bilhões ou de R$ 88,6 bilhões.

Após mais de dez horas de reunião, os conselheiros teriam unanimemente concluído que as projeções das consultorias independentes não seriam adequadas. O entendimento deles foi de que, além da discrepância de resultados, os métodos adotados não permitiriam isolar exclusivamente os “pagamentos indevidos” e acabariam por penalizar excessivamente a empresa e seus investidores.

Como explicar, então, a divulgação de estudos que haviam sido julgados inadequados? O problema coloca-se menos em saber o que seria relevante e mais em saber o que é um fato? Afinal, o fato era que estudos preliminares estavam sendo feitos e, até aquele momento, a administração não tivera condições de concluir o trabalho. A comunicação da estatal, entretanto, na opinião do mercado, destacou mais o factoide, isto é, os estudos descartados que apontariam para perdas de até R$ 88,6 bilhões.

O momento evidentemente não ajudava na tomada de decisões mais racionais; os prazos que estavam pendentes dificultaram uma formatação melhor de como o emaranhado de acontecimentos seria apresentado. Além disso, a legislação sobre o tema não fornece muitos elementos para que a administração balizasse sua decisão de divulgar. Muito pelo contrário, prevalece o entendimento de que se deve agir com cautela: em caso de dúvida, divulga-se, para ao menos evitar o problema da assimetria de informação com seu eventual vazamento.

O resultado concreto é que o mercado reagiu à notícia dentro do esperado, jogando para baixo o preço do papel. Fora do pregão, tem-se que qualquer futura avaliação cujo resultado afaste-se dos R$ 88,6 bilhões será recebida com enorme desconfiança. Ou seja, algo saiu muito errado no trabalho de relações com investidores.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 36 00

Mensal

Acesso Digital
-
Desconto de 10% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Completa

R$ 42 00

Mensal

Acesso Digital
Edição Impressa
Desconto de 10% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Corporativa

R$ 69 00

Mensal

Acesso Digital - 5 senhas
-
Desconto de 15% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Clube de conhecimento

R$ 89 00

Mensal

Acesso Digital - 5 senhas
-
Desconto de 20% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital | Acervo de Áudios



Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Petrobras conselho de administração CAPITAL ABERTO mercado de capitais Corrupção diretoria renúncia consultorias independentes informe trimestral perdas Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
PNs turbinadas da Gol serão votadas no dia 23 de março
Próxima matéria
Na CVM, o escândalo do Mensalão ainda não acabou



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
PNs turbinadas da Gol serão votadas no dia 23 de março
Foi agendada para o dia 23 de março a assembleia geral extraordinária da Gol Linhas Aéreas. No encontro, os donos de ações...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}