Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.
Regulamentação do mercado de valores mobiliários
10/09/2013

Inicio hoje uma experiência nova: compartilhar com os leitores do portal da Capital Aberto ideias sobre a regulamentação do mercado de valores mobiliários. Pretendo, ao longo dos sucessivos textos, abordar temas que possam ser do interesse dos leitores. Buscarei registrar aspectos que, a meu juízo, devam ser objeto de destaque; elogiar ou criticar medidas adotadas pelas entidades reguladoras e autorreguladoras; sugerir a adoção de providências e comentar assuntos do interesse dos diversos agentes que atuam no mercado (acionistas controladores, investidores minoritários, entidades emissoras e entidades incumbidas de distribuir no mercado, em oferta pública, os valores mobiliários).
No desenvolvimento dessa tarefa, caberá um papel importante às pessoas que acessarem o endereço eletrônico da Capital Aberto, sugerindo temas a serem abordados, apresentando dúvidas a serem esclarecidas, criticando situações específicas que tenham ocorrido no mercado, enfim, interagindo com aqueles que pretendam participar da nova fase da revista.
Dando inicio à tarefa que pretendo desenvolver, gostaria de abordar um tema que me parece importante no momento: há enorme volatilidade em nosso mercado, em virtude da instável situação da economia.
Em situações de crise, como a que ora atravessamos, o investidor deve ter muita calma e bastante sangue-frio. É fundamental que ele seja cauteloso, busque assessoria adequada, não se deixe contagiar pelo efeito manada, para analisar com extremo cuidado as alternativas de investimento de que dispõe e fazer suas aplicações de forma consciente.
Mais que isso, deve ter sempre presente que o mercado de valores mobiliários é sujeito a riscos variados, razão pela qual precisar ser prudente e conservador. É importante o aplicador saber que não pode, nem deve, investir toda a sua poupança num mesmo ativo; e que o investimento no mercado é de prazo médio, por isso não se pode esperar um retorno rápido.
O investidor deve sempre analisar as informações divulgadas pelos emissores, buscando identificar os fatores de risco a que estará sujeito se vier a subscrever, ou adquirir, os títulos ofertados.


Para continuar lendo, cadastre-se!
E ganhe acesso gratuito
a 3 conteúdos mensalmente.


Ou assine a partir de R$ 34,40/mês!
Você terá acesso permanente
e ilimitado ao portal, além de descontos
especiais em cursos e webinars.


Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o limite de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês.

Faça agora uma assinatura e tenha acesso ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais


Ja é assinante? Clique aqui

mais
conteúdos

APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.