J&F anuncia venda de sua participação na Vigor para o Grupo Lala

Confira os destaques da semana de 31/7 a 4/8

Semana / 5 de agosto de 2017
Por 


A J&F, holding controlada pelos irmãos Wesley e Joesley Batista e detentora da JBS, anunciou, no dia 3, a venda de sua participação acionária de 19,43% na Vigor para o Grupo Lala, por 1,11 bilhão de reais. O Lala é o maior produtor de lácteos do México e tem operações também nos Estados Unidos e na América Central. Os recursos obtidos com a venda serão utilizados pela J&F para amortização de parte de sua dívida.

31/7

– Itaú anuncia lucro líquido de 12,3 bilhões de reais no primeiro semestre de 2017, resultado 15% superior ao registrado em igual período do ano passado.

– Estácio informa que lançará pedido público de procuração para votação na assembleia convocada para 31 de agosto. O encontro deliberará sobre uma reforma do estatuto social do grupo, que tem capital pulverizado.

– JBS aliena suas operações de carne bovina na Argentina, no Paraguai e no Uruguai para o frigorífico Minerva, por 300 milhões de dólares.

– Instituto de Resseguros do Brasil (IRB) estreia no pregão da B3 com alta de 7,52% nas suas ações, que fecharam cotadas a 29,29 reais. Já os papéis da companhia de energia eólica Omega, cuja negociação começou no mesmo dia, alcançaram 16,50 reais, valorização de 5,76% em relação ao preço estabelecido na oferta inicial.

 

1/8

– Vale afirma que a informação de que vai adquirir a fatia da Samarco pertencente à BHP Billiton, divulgada no blog de Lauro Jardim no portal do jornal O Globo, é especulação.

 

2/8

– Ogpar encerra seu processo de recuperação judicial. A companhia entrou com o pedido em outubro de 2013 para negociar dívidas de aproximadamente 13,8 bilhões de reais.

– Por unanimidade, Cade reprova compra da distribuidora de combustíveis Ale pela Ipiranga. Segundo a órgão antitruste, alguns mercados regionais seriam impactados pelo negócio, e as empresas não conseguiram entrar em acordo para a adoção de medidas que neutralizassem os riscos.

– Conselho de administração da rede Lojas Americanas aprova proposta de adesão ao Nível 1 da B3. No mesmo dia, a empresa convocou assembleia para discutir a medida. O encontro acontecerá em 17 de agosto.

 

3/8

– Magazine Luiza desmente informação publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo de que fará um follow-on de 1 bilhão de reais. De acordo com a empresa, quaisquer estudos sobre uma eventual oferta de ações estão suspensos.

– BR Distribuidora renova o mandato de Ivan de Sá Pereira Júnior na presidência, por mais dois anos.

– Renova conclui a venda do complexo eólico Alto Sertão para a AES Tietê, por 600 milhões de reais. Além do desembolso, a AES concordou em absorver dívidas de 1,15 bilhão de reais do Alto Sertão.

– Petrobras toma empréstimos de 650 milhões de dólares com o Banco Safra e o The Bank of Tokyo-Mitsubishi UFJ.

 

4/8

– Vale nega tratativas para aquisição de ativos da CSN, inclusive a mina Casa de Pedra.

– Em resposta à CVM, BNDESPar confirma “reuniões e estudos para possível participação no plano de recuperação do Estado do Rio de Janeiro”. O questionamento surgiu de notícias que indicam a participação do banco na Cedae (Companhia Estadual de Águas e Esgotos).


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a algumas reportagens.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Separar para quê?
Próxima matéria
Fonte alternativa para o agronegócio




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Separar para quê?
Os códigos de governança corporativa recomendam que as funções de CEO e de presidente do conselho de administração...