CVM veda qualificação de criptomoedas como ativos financeiros

Confira os destaques da semana de 8/1 a 12/1

Semana / 15 de janeiro de 2018
Por 


Ofício publicado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) veda a qualificação de criptomoedas, como o bitcoin, como ativos financeiros. Consequentemente, fundos de investimento regulamentados pela Instrução 555 não podem diretamente comprá-las. De acordo com a determinação, “as discussões existentes sobre o investimento em criptomoedas ainda se encontram em patamar bastante incipiente, e convivem, inclusive, com Projeto de Lei em curso, de nº 2.303/2015, que pode vir a impedir, restringir ou mesmo criminalizar a negociação de tais modalidades de investimento”.

 

8/1

– Justiça do Rio homologa o plano de recuperação judicial da Oi.

9/1

– Assembleia da Andrade Gutierrez Participações aprova por unanimidade o fechamento do capital da empresa e o cancelamento do seu registro de companhia aberta na CVM.

– Fundos de investimento tiveram a maior captação líquida da história em 2017, de acordo com boletim da Anbima. Foram 259,8 bilhões de reais, o dobro do registrado em 2016. No ano passado houve recorde também no patrimônio dos fundos, que atingiu 4 trilhões de reais.

– Com dívidas avaliadas em 1,2 bilhão de reais, rede de drogarias Brasil Pharma protocola pedido de recuperação judicial na comarca de São Paulo.

– Vale conclui a venda de sua unidade de fertilizantes para a Mosaic Company. O negócio, fechado há pouco mais de um ano, foi anunciado por 2,5 bilhões de dólares.

10/1

– Eletrobras informa ter encaminhado uma correspondência à União Federal questionando se é verdadeira uma informação divulgada pelo jornal O Globo. A reportagem afirma que o governo ficará com uma fatia de 45% após a privatização da companhia. Segundo a empresa, todas as informações referentes ao processo já foram divulgadas em comunicado de fato relevante.

11/1

– Em resposta a reportagem do jornal O Estado de S. Paulo segundo a qual o governo de Angola poderia se tornar inadimplente junto ao BNDES, o banco emitiu nota afirmando que o país mantém em dia suas obrigações financeiras.

12/1

– Agência de classificação de risco S&P mantém o nível de risco para a dívida corporativa da Petrobras em BB-, com perspectiva estável.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
História dos unicórnios
Próxima matéria
Em benefício de quem?



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.




Leia também
História dos unicórnios
    A 99, aplicativo de transporte privado, foi adquirida pela chinesa Didi Chuxing, rival do Uber, no início...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}