Cade aprova compra de fatia da XP pelo Itaú

Confira os destaques da semana de 12/03 a 16/03

Semana / 20 de março de 2018
Por 


Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprova com restrições aquisição de fatia de 49,9% da XP Investimentos pelo Itaú. A pedido do órgão antitruste, as empresas se comprometeram a reforçar mecanismos de governança corporativa. A XP, por exemplo, não poderá discriminar produtos de investimento ofertados por concorrentes do Itaú nem exigir exclusividade de agentes autônomos. Como o contrato prevê que o Itaú aumentará sua participação na XP — em 2022, ela será de 74,9% —, o Cade analisará novamente o negócio no futuro.

 

12/3

– Itaú Unibanco precifica em 750 milhões de dólares oferta de notas subordinadas perpétuas. A emissão é direcionada apenas a investidores qualificados não-americanos fora dos Estados Unidos.

– BNDES divulga lucro líquido de 6,18 bilhões de reais em 2017, similar ao de 2016 (6,39 bilhões de reais). Segundo o banco de fomento, o desempenho foi influenciado pelo crescimento do resultado de suas participações societárias (249,5%) e de alienações (210,15%) e pela queda na despesa com perdas em investimentos (88,2%).

 

13/3

– Eletrobras conquista certificação do programa Destaque em Governança de Estatais, concedido pela B3.

 

14/3

– Petrobras informa ter recebido 286,2 milhões de reais da Ultragaz depois de o Cade ter reprovado a operação de venda da Liquigás Distribuidora. A companhia afirma que a subsidiária permanece em seu programa de desinvestimentos. No mesmo dia, a Justiça do Rio de Janeiro acolheu pedido da Petrobras e rejeitou indenização de 2 bilhões de reais pleiteada pela Refinaria de Manguinhos por suposta prática anticoncorrencial.

 

15/3

– Em resposta a reportagem do jornal Valor Econômico sobre eventual venda da participação da AES na Eletropaulo para a GP Investments, a companhia paulista informou que sua controladora está avaliando alternativas, mas que, por se tratar de negociação entre acionista e terceiros, não acompanha o andamento das tratativas.

 

16/3

– Ministério da Agricultura suspende temporariamente produção e certificação sanitária dos alimentos processados de aves da BRF exportados para a União Europeia. A medida será reavaliada após reunião em Bruxelas marcada para a próxima semana. Por ora, a restrição não se aplica aos produtos já distribuídos para a União Europeia, incluindo a comercialização. No mesmo dia, a agência de classificação de riscos S&P rebaixou o rating da BRF, de BBB- para BB+, com perspectiva negativa.

– JBS conclui alienação de suas operações de confinamento na Five Rivers, por 200 milhões de dólares, em mais uma etapa de seu programa de desinvestimentos.

 

 




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Tributação de dividendos no Brasil
Próxima matéria
Conselhos de alto desempenho



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.




Leia também
Tributação de dividendos no Brasil
Especialistas discutem a pertinência da proposta de eliminação da isenção fiscal sobre os dividendos — sugestão defendida...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}