Acionistas da BRF elegem novo conselho de administração

As notícias que foram destaque na semana de 23 a 27 de abril

Semana / 27 de abril de 2018
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


Ilustração: Julia Padula

Acionistas da BRF elegem novo conselho de administração. Foram escolhidos, em assembleia realizada no último dia 26, Pedro Parente (chairman); Augusto Cruz, Flávia Almeida, Francisco Petros, Walter Malieni, Luiz Fernando Furlan, Roberto Rodrigues, Roberto Mendes, José Luiz Osório e Dan Ioschpe. Até então presidente do conselho da empresa, Abilio Diniz deixou o board. A votação ocorreu por meio de voto múltiplo e elegeu nomes que agradam tanto o empresário, quanto a gestora Tarpon e os fundos de pensão Petros e Previ.

23.04

Kroton firma acordo para compra do controle da Somos Educação, por 6,2 bilhões de reais. Esse valor contempla pagamento de 4,5 bilhões à Tarpon, gestora de recursos que detém 73,3% de participação na Somos, e um desembolso 1,7 bilhão para a oferta pública de aquisição de ações (OPA) destinada aos minoritários. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) ainda precisa dar seu aval para a união. A fusão de Somos e Kroton criará uma companhia com valor de mercado de cerca de 29 bilhões de reais.

Fundada há cinco décadas e com 3,5 milhões de beneficiários, operadora de saúde Notre Dame Intermédica faz IPO na B3 com ações precificadas a 16,50 reais. A companhia foi a primeira a estrear na bolsa seguindo as regras do Novo Mercado definidas no ano passado.

25.04

Odebrecht Engenharia e Construção (OEC) deixa de pagar dívida de 500 milhões de reais em bônus externos. A companhia negocia um empréstimo com bancos para conseguir saldar esse valor em até 30 dias, antes de ser considerada inadimplente.

JBS vai pagar multa de 267,5 milhões ao governo de Rondônia por ter oferecido propina a políticos para pagar menos impostos. O valor será desembolsado em parcelas mensais durante 10 anos. O pagamento será feito pela própria JBS, e não pela holding J&F Investimentos, sua controladora.

Lucro líquido do Facebook atinge 4,9 bilhões de dólares entre janeiro e março deste ano, crescimento de 63% em relação ao mesmo período de 2017.

Petrobras descarta fazer IPO da Liguigás na B3, devendo optar pela venda da companhia.

Em comissão mista no Senado, governo e oposição concordam em marcar para 8 de maio votação do relatório da Medida Provisória 814/2017, que permite a privatização da Eletrobras e de seis subsidiárias.

26.04

CVM edita Instrução 597. A norma modificou pontualmente a Instrução 558, que trata do exercício profissional de administração de carteiras de valores mobiliários. Foram alterados, por exemplo, os artigos 3 e 4 para esclarecer que, além dos diretores responsáveis previstos na norma, no caso das pessoas jurídicas, também os administradores de carteiras que sejam pessoas naturais não podem obter ou manter registro como agente autônomo de investimento.

27.04

Em evento na Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Ilan Goldfajn, presidente do Banco Central (BC), enfatizou que bitcoin não é moeda. “Não há banco central por trás garantindo a segurança desse ativo. O bitcoin é algo arriscado e quem está investindo tem de saber disso”, disse. Em contrapartida, ele defendeu o incentivo à tecnologia blockchain, que considera inovadora.

Odebrecht Engenharia e Construção (OEC) anuncia prejuízo de 1,17 bilhão de reais em 2017 — o valor é 42% inferior ao registrado em 2016.

Enel sobe para 32,20 reais sua oferta por cada ação da Eletropaulo e coloca-se à frente da Neoenergia, que oferece 32,10 reais, na disputa pelo controle da distribuidora de energia paulista.

CVM prorroga, até 18 de maio, o prazo para recebimento de sugestões e comentários do mercado sobre a audiência pública 01/2018. A minuta propõe alterações na Instrução 452, que trata de multas cominatórias, bem como ajustes pontuais na Deliberação 463, sobre procedimento de recurso ao colegiado de decisões emitidas pelos superintendentes da autarquia.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a algumas reportagens.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
De volta ao passado?
Próxima matéria
Blockchain no pós-trading



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.




Leia também
De volta ao passado?
Será que os IPOs estão de volta com tudo no Brasil? Neste ano, três empresas — Intermédica, Hapvida e Banco Inter...