Rossi Residencial aumenta gatilho de poison pill

Em assembleia extraordinária realizada no dia 18 de janeiro, a Rossi Residencial decidiu relaxar sua cláusula de poison pill. Agora, o acionista que acumular 25% do capital será obrigado a fazer uma oferta pública de aquisição de ações (OPA) a todos os demais sócios, e não mais diante do gatilho de …



Ilustração: Grau 180.com.

Ilustração: Grau 180.com.

Em assembleia extraordinária realizada no dia 18 de janeiro, a Rossi Residencial decidiu relaxar sua cláusula de poison pill. Agora, o acionista que acumular 25% do capital será obrigado a fazer uma oferta pública de aquisição de ações (OPA) a todos os demais sócios, e não mais diante do gatilho de 15%, como previsto anteriormente. Com a mudança, a Rossi aproximou-se das companhias que adotam a mesma cláusula estatutária. De acordo com a edição mais recente do Anuário de Governança Corporativa das Companhias Abertas publicado pela CAPITAL ABERTO (com a avaliação das práticas adotadas pelas 100 emissoras de ações mais líquidas da BM&FBovespa), o gatilho médio no Brasil é de 22%.

Ao propor a mudança, a administração da Rossi argumentou que o novo gatilho se mostra “suficiente para proteger a dispersão da base acionária”, além de estar “em linha com seus interesses e de seus acionistas”. Já os critérios que determinam o valor da OPA foram mantidos. A oferta deverá ser feita pelo melhor preço apurado com base no valor econômico indicado por laudo de avaliação ou representar 125% de um de outros três indicadores: cotação média nos três meses anteriores, valor de emissão de ações em dois anos ou preço historicamente pago pelo novo acionista relevante.

A alteração surpreende por acontecer em um cenário de depreciação das ações: nos últimos 12 meses, a ação ordinária da Rossi caiu 81,6%, segundo a Economatica. A desvalorização é reflexo dos percalços do setor imobiliário e do crítico endividamento da companhia — de acordo com o balanço do terceiro trimestre de 2015 , o mais recente, a alavancagem da empresa (relação entre dívida líquida e patrimônio líquido) era de 115%.

Com o gatilho da oferta obrigatória reduzido, a companhia fica mais exposta ao ingresso de investidores que alcancem participação significativa. Segundo o formulário de referência, a família controladora detém uma fatia de 16,23% do capital.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Quero me cadastrar!

Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui > 2

teste

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Rossi Residencial poison pill Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Risco ambiental e a precificação de ações
Próxima matéria
GP lança oferta pela BR Properties, mas esbarra em exigências do conselho



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.

Leia também
Risco ambiental e a precificação de ações
Alexandre Póvoa*/ Ilustração: Julia Padula No dia 5 de novembro, ocorreu o rompimento de uma barragem de detritos de minério...