CVM lança núcleo para acompanhamento de fintechs

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) não está alheia ao movimento de popularização das fintechs, termo que surgiu da combinação das palavras financial e technology. Numa tentativa de acompanhar as transformações provocadas por essas startups, a autarquia anunciou, no dia 13 de junho, a criação …

Seletas/Bolsas e conjuntura/Reportagens/Edição 35 / 17 de junho de 2016
Por 


Ilustração: Rodrigo Auada

Ilustração: Rodrigo Auada

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) não está alheia ao movimento de popularização das fintechs, termo que surgiu da combinação das palavras financial e technology. Numa tentativa de acompanhar as transformações provocadas por essas startups, a autarquia anunciou, no dia 13 de junho, a criação do núcleo de inovação em tecnologias financeiras, apelidado de FinTech Hub.

O núcleo será formado por representantes de diversas áreas da autarquia, como a Superintendência de Fiscalização Externa (SFI), a Chefia de Gabinete da Presidência (CGP) e a Superintendência de Relações com o Mercado e Intermediários (SMI). A ideia é que elas atuem no desenvolvimento de ações educacionais e de orientação regulatória para os criadores de tecnologias financeiras e realizem estudos e pesquisas para verificar os riscos e identificar as áreas que possam exigir intervenções da CVM.

“O núcleo é fundamental para atuarmos de maneira proativa, estudando possíveis impactos à eficiência, solidez, transparência e proteção dos investidores”, afirmou Leonardo Pereira, presidente da CVM, em comunicado.

Fintech_S35_Pt2

A medida segue orientação do conselho da Organização Internacional das Comissões de Valores Mobiliários (Iosco). Em março deste ano, a entidade lançou o relatório “Securities Markets Risk Outlook 2016”, no qual trata da importância de os reguladores do mercado de capitais acompanharem a revolução digital.

De acordo com o documento, a disruptura digital gera potenciais benefícios ao mercado financeiro, mas também suscita riscos. Por isso, do ponto de vista regulatório, é importante que se analise os impactos dessas tecnologias na proteção do investidor e no desenvolvimento e na eficiência do mercado.

O alerta faz sentido diante do rápido desenvolvimento do mercado de fintechs. Dados do estudo “Global Fintech Investment Growth Continues in 2016 Driven by Europe and Asia”, produzido pela consultoria Accenture, mostram que, apenas no primeiro trimestre de 2016, o investimento em fintechs nesses continentes teve um aumento de 67% em relação a igual período do ano passado, atingindo US$ 5,3 bilhões.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 4,90 (nos 3 primeiros meses).
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  CVM Iosco tecnologia Fintech FinTech Hub tecnologia financeira disruptura Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Temporada de Assembleias 2016 – Lições Aprendidas
Próxima matéria
Congresso ABVCAP 2016



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Temporada de Assembleias 2016 – Lições Aprendidas
A Amec – Associação de Investidores no Mercado de Capitais – organiza o Workshop Temporada de Assembleias 2016...