Pesquisar

|

|

Pesquisar
Close this search box.
Código de governança corporativa do Reino Unido passará por alterações
Mudanças irão abranger propostas do Financial Reporting Council (FRC) para aumentar a responsabilidade dos conselhos de administração
governança corporativa, Código de governança corporativa do Reino Unido passará por alterações, Capital Aberto
Propostas pelo FRC contemplam o acréscimo de regras, mas também simplificação de requisitos de divulgação em relatórios não financeiros | Imagem: Freepik

O código de governança corporativa do Reino Unido será revisado pela primeira vez em quatro anos. A mudança ocorrerá na esteira de alterações anunciadas pelo Financial Reporting Council (FRC), órgão responsável por supervisionar o setor de auditoria no Reino Unido. Segundo reportagem do Financial Times, o FRC planeja estabelecer regras que aumentem a responsabilidade dos conselhos de administração pelas finanças das empresas e por eventuais casos de fraude, fortalecendo, assim, o combate a maus comportamentos. 


A Capital Aberto tem um curso sobre jurisprudência da CVM. Confira! 


Nesse contexto, uma das propostas do FRC é que certas condições mínimas de reembolso de remuneração sejam incluídas nos acordos de compensação dos conselheiros em caso de falência corporativa. O órgão também planeja solicitar aos conselhos que avaliem se o processo de contratação de auditoria independente na empresa na qual atuam considera a necessidade de diversificação do mercado de auditoria para além das chamadas “Big Four” — Deloitte, EY, KPMG e PwC.  

As mudanças propostas pelo FRC, no entanto, não contemplam apenas o acréscimo de regras. O órgão também se comprometeu a trabalhar junto com o governo para simplificar requisitos de divulgação previstos em relatórios não financeiros. O desafio é fazer essa simplificação sem prejudicar a qualidade das informações disponíveis para os usuários. “Esperadas há tempos, essas reformas são uma oportunidade única de garantir que as empresas da Grã-Bretanha mantenham os mais altos padrões de governança e protejam as partes interessadas que dependem de relatórios de alta qualidade”, afirmou o presidente-executivo do FRC, Jon Thompson.  

Algumas alterações propostas pela entidade precisarão aguardar alterações legislativas para serem implementadas. O movimento, observam especialistas, mostra que o FRC caminha firme em seu objetivo de se tornar um regulador mais poderoso. Já está definido que, em três anos, a entidade ganhará novo nome e responsabilidades, passando a se chamar Audit, Reporting and Governance Authority (Arga). 

Matérias relacionadas 

O elefante da governança 

A governança em tempos de hiperinteligência 

Seria a hora de rediscutir a governança corporativa no Brasil? 


Para continuar lendo, cadastre-se!
E ganhe acesso gratuito
a 3 conteúdos mensalmente.


Ou assine a partir de R$ 9,90/mês!
Você terá acesso permanente
e ilimitado ao portal, além de descontos
especiais em cursos e webinars.


Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o limite de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês.

Faça agora uma assinatura e tenha acesso ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais


Ja é assinante? Clique aqui

Acompanhe a newsletter

Leia também

mais
conteúdos

APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.