CVM condena auditores do caso Mundial

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) condenou a Directa Auditores e seu sócio Antonio Carlos Bonini Santos Pinto por irregularidades na auditoria das demonstrações financeiras do exercício de 2010 das empresas Mundial e Hércules. A superintendência de fiscalização externa da CVM constatou que na …

Seletas/Bolsas e conjuntura/Edição 20/Reportagem / 4 de março de 2016
Por 


Lucas Hipolito

Ilustrações: Rodrigo Auada

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) condenou a Directa Auditores e seu sócio Antonio Carlos Bonini Santos Pinto por irregularidades na auditoria das demonstrações financeiras do exercício de 2010 das empresas Mundial e Hércules. A superintendência de fiscalização externa da CVM constatou que na época da auditoria a Mundial possuía cerca de R$ 272,5 milhões em créditos a receber de sua sociedade coligada Hércules, que registrava passivos descobertos e enfrentava dificuldades para quitar a dívida. Embora o montante fosse significativo — representava 32,7% do ativo total da Mundial e 199,8% do patrimônio líquido —, a administração da companhia decidiu não constituir provisão para eventuais perdas. Mesmo diante dessa situação, o relatório da auditoria foi emitido sem nenhuma ressalva.

A Directa Auditores e o sócio afirmaram que a análise foi produzida com base em questionamentos feitos à administração da Mundial sobre a existência de planos de solução para a pendência. Na visão do diretor da CVM relator do processo, Pablo Renteria, os auditores foram negligentes, pois levaram em consideração apenas as informações fornecidas pela empresa para dar seu parecer e não buscaram evidências sólidas para comprovar se as demonstrações financeiras apresentavam distorções.

O colegiado da CVM decidiu por unanimidade condenar os acusados. A Directa Auditores foi multada em R$ 50 mil, e o sócio recebeu pena de R$ 200 mil. Eles podem recorrer ao Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Mundial Directa Auditores Julgamento CVM Antonio Carlos Bonini Santos Pinto Hércules S.A Auditoria irregular Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Desfechos
Próxima matéria
Gestores disputam massa falida do Banco Santos, de R$ 6,5 bilhões



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Desfechos
A temporada de assembleias de acionistas termina nesta semana, com saborosas histórias de disputa por vagas em conselhos...
estudo_aplicado_02-07

Promoção de aniversário

ASSINE O PLANO COMPLETO POR R$4,99 NOS TRÊS PRIMEIROS MESES!

{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}