Tulipa ou Amazon?

Internautas discutem se bitcoins são uma bolha ou uma excelente oportunidade de investimento

Tecnologia e Inovação / N@ Web / 21 de Janeiro de 2018
Por 


Ilustração: Rodrigo Auada

Ilustração: Rodrigo Auada

As criptomoedas viraram uma febre. O bitcoin, a mais famosa delas, começou valendo pouco. Depois, subiu, subiu, subiu mais, subiu ainda mais e caiu — a tendência no momento é de desvalorização. A possibilidade de ganhos imediatos atraiu gananciosos e agora gera a pergunta: será que se trata de uma bolha estourada ou a criptomoeda está barata, tendo em vista seu potencial de valorização?

Os defensores da primeira tese comparam os bitcoins com as tulipas. Em torno de 1630, nos Países Baixos, investidores enlouqueceram com o potencial de ganho dessas flores típicas da região, e alguns anos depois muitos foram à bancarrota quando elas perderam valor. Já os que apostam na segunda hipótese associam a trajetória dos bitcoins às ações da Amazon — quem comprou os papéis na época da bolha da internet, quando todo mundo entrou em pânico, e os manteve até hoje está rico.

Um perfil do Twitter que parodia o alemão Rudolf Havenstein, presidente do banco central do país na época da hiperinflação da década de 1920, pondera, entretanto, que o caso da Amazon foi uma exceção. “A Amazon era apenas uma das muitas dotcoms. Boa parte dessas empresas acabou não valendo nada. Diversos investidores perderam milhões com a JDSU”, destaca o perfil, numa referência à empresa de tecnologia cujas ações despencaram para míseros 2 dólares em 2001. No universo das criptomoedas, existem igualmente numerosas possibilidades de investimento. Além do bitcoin, há, por exemplo, a iota e a ethereum. A questão é descobrir antecipadamente quais delas vai sobreviver.



Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Amazon Bitcoin n@ web criptomoeda tulipa Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
A um passo da regulação
Próxima matéria
Temer assina projeto de lei para privatização da Eletrobras




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
A um passo da regulação
  A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou, no fim de dezembro, uma medida que exigirá mais transparência...