Seletas   |   N@ Web   |   Edição 35

Prontos para mudar o mundo

No universo das empresas de tecnologia — em especial daquelas listadas em bolsa —, a notícia da semana foi a compra, por US$ 26,2 bilhões, da rede social LinkedIn pela gigante Microsoft, conhecida por desenvolver o sistema operacional Windows. Como não poderia deixar de ser, os CEOs Satya Nadella, …



Ilustração: Rodrigo Auada

Ilustração: Rodrigo Auada

No universo das empresas de tecnologia — em especial daquelas listadas em bolsa —, a notícia da semana foi a compra, por US$ 26,2 bilhões, da rede social LinkedIn pela gigante Microsoft, conhecida por desenvolver o sistema operacional Windows. Como não poderia deixar de ser, os CEOs Satya Nadella, da Microsoft, e Jeff Weiner, da rede de networking corporativo, escreveram sobre a operação nas suas páginas do LinkedIn. Nos textos, eles não economizaram nos clichês típicos do Vale do Silício. Para Weiner, não se trata apenas de um M&A bilionário, mas de “mudar a maneira como o mundo funciona”, ao conectar profissionais e torná-los mais produtivos. Já Nadella usou as expressões “propósito”, “impacto” e “fazer a diferença no mundo” — sempre presentes no linguajar dos inovadores de plantão — para explicar o interesse da Microsoft pelo LinkedIn. Em termos de popularidade, o texto de Weiner saiu na frente: ganhou 402 mil visualizações em dois dias, contra 56 mil em um dia de Nadella.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  LinkedIn Microsoft M&A n@ web Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Vale elogiar?
Próxima matéria
Hora da verdade



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Vale elogiar?
A Petrobras anunciou um prejuízo vultuoso, de R$ 34 bilhões, em 2015. A estatal também tornou pública, em seu blog...