Privilégio por um fio

Repórter da Fox revela que short-sellers podem ter que divulgar posições relevantes

Bolsas e conjuntura / N@ Web / 18 de fevereiro de 2018
Por 


Ilustração: Rodrigo Auada

Ilustração: Rodrigo Auada

O repórter do canal americano Fox Charles Gasparino apurou que Nasdaq, Nyse e Herbalife se uniram para patrocinar uma medida para exigir mais transparência de quem opera apostando na baixa de ativos, os chamados short-sellers. A ideia é que eles sejam obrigados a divulgar posições vendidas relevantes. A notícia, ainda não confirmada pelas bolsas, teve grande repercussão na última semana, recebendo diversos comentários favoráveis. “Não deveria importar o lado em que alguém está, transparência deve ser exigida de todos. Eu não sabia que isso não valia para quem está vendido”, escreveu um usuário do Twitter sobre a medida, que está sendo chamada de “Ackman Bill”. O termo faz referência ao investidor ativista Bill Ackman, que costuma fazer grandes apostas contra companhias que considera desonestas. Em seu Twitter, Gasparino revelou que uma fonte do alto escalão da Herbalife, empresa que foi alvo de Ackman, disse que a companhia está liderando o esforço para que a proposta vá ao Congresso, mas que outros agentes do mercado também estão envolvidos.

 




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Indicadores positivos
Próxima matéria
Mudanças a caminho



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.




Leia também
Indicadores positivos
A indústria de fundos de investimento imobiliário (FIIs) encerrou 2017 de forma positiva. Mais uma vez essa classe...