Onipresente

N@ Web / Edição 141
/ 1 de maio de 2015
Por 


Em audiência no Senado, Luciano Coutinho aproveitou a oportunidade para desmitificar a tese de que o BNDES é acessível para poucos. Seu argumento foi publicado, em abril, na página da instituição no Facebook: “Das 100 maiores empresas, apoiamos 91; das 500 maiores, 406; das 1.000, 783”, disse o presidente do banco de fomento. Ele lembrou ainda que, no ano passado, o banco realizou mais de 800 mil operações com micro, pequenas e médias empresas. A postagem confirmou o que o mercado já sabia: o banco não apoia poucas grandes empresas; apoia várias.

Link: on.fb.me/1DXiC4n


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a algumas reportagens.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
A “farsa” da meritocracia
Próxima matéria
Sem comentários



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.




Leia também
A “farsa” da meritocracia
Alyce Lomax, colunista do site Motley Fool, decidiu criticar a predominância masculina no Vale do Silício, atacando uma das práticas...