O novo Lehman?

No Twitter, vários usuários têm se mostrado preocupados com o futuro do gigante Deutsche Bank (DB). Recentemente, o banco alemão recebeu uma cobrança de US$ 14 bilhões do Departamento de Justiça dos Estados Unidos para encerramento de uma investigação envolvendo a venda de títulos lastreados em …

Seletas/N@ Web/Edição 50 / 30 de setembro de 2016
Por 


Ilustração: Rodrigo Auada

Ilustração: Rodrigo Auada

No Twitter, vários usuários têm se mostrado preocupados com o futuro do gigante Deutsche Bank (DB). Recentemente, o banco alemão recebeu uma cobrança de US$ 14 bilhões do Departamento de Justiça dos Estados Unidos para encerramento de uma investigação envolvendo a venda de títulos lastreados em hipotecas. “Ninguém parece estar prestando atenção na magnitude da queda [das ações] do DB. O banco tem mais que 20 vezes a exposição do Lehman Brothers a derivativos”, comentou um. As ações do banco, que valiam por volta de € 30 em outubro do ano passado, no último dia 28 atingiram € 12,30 — a cotação mais baixa desde a década de 1980.

Os usuários também estão confusos diante da possibilidade de o banco precisar ser resgatado pelo governo da Alemanha: enquanto a chanceler Angela Merkel sinaliza que não, Christine Lagarde, do FMI, diz em público que o DB pode sim vir a ser alvo de ajuda. Para aplacar a confusão, o próprio Deutsche decidiu se manifestar, publicando em seu Twitter uma fala do CEO, John Cryan. “Ajuda do governo não é uma opção”, sentenciou o executivo. Em julho, um relatório do FMI concluiu que a alta exposição do Deutsche Bank a títulos de dívida e suas intrincadas ramificações corporativas representam um risco à economia global.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 4,90 (nos 3 primeiros meses).
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Twitter Alemanha Deutsche Justiça americana título lastreado em hipoteca hipoteca Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Controladores que buscam benefício particular podem ser bons para companhias
Próxima matéria
Privatização e governança corporativa exigem trabalho conjunto



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Controladores que buscam benefício particular podem ser bons para companhias
Estruturas societárias com controle definido já estão em dois terços das companhias listadas no leste da Ásia e vêm...