Pesquisar

|

|

Pesquisar
Close this search box.
Navio do J.P.Morgan flagrado com cocaína repercute nas redes
Usuários questionaram a pertinência da propriedade da embarcação e cutucaram bitcoin

, Navio do J.P.Morgan flagrado com cocaína repercute nas redes, Capital Aberto

Por que um banco seria dono de um navio? Por que esse navio carregaria o equivalente a 1 bilhão de dólares em cocaína? As perguntas ressoaram nas redes sociais na última semana, por causa da apreensão de 20 toneladas de droga em um porto da Filadéfia, em junho, e pela divulgação da propriedade da embarcação — um fundo do J.P.Morgan. O banco, que não operava o navio, não respondeu nada nas redes sociais, causando uma enxurrada de críticas.

Paralelamente à questão da propriedade, repercutiu no Twitter um outro aspecto relacionado ao caso. “Foi em dólar ou bitcoin?”, perguntaram alguns usuários, querendo saber como o carregamento havia sido pago. A indagação faz parte da desconfiança em torno da criptomoeda, cujo uso facilitaria operações ilegais, mesmo que as moedas tradicionais sempre tenham servido de instrumento para atividades criminosas.


Leia também

A quem interessam as criptomoedas?

Blockchain: 30 aplicações inovadoras


Para continuar lendo, cadastre-se!
E ganhe acesso gratuito
a 3 conteúdos mensalmente.


Ou assine a partir de R$ 34,40/mês!
Você terá acesso permanente
e ilimitado ao portal, além de descontos
especiais em cursos e webinars.


Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o limite de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês.

Faça agora uma assinatura e tenha acesso ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais


Ja é assinante? Clique aqui

Acompanhe a newsletter

Leia também

mais
conteúdos

APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.