Narrativas para a derrocada da Odebrecht

Repercussão nas redes sociais do pedido de recuperação judicial da empreiteira tem de ironias a “mereceu”

Companhias abertas/N@ Web / 21 de junho de 2019
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


Narrativas para a derrocada da Odebrecht

Ilustração: Rodrigo Auada

A Odebrecht entrou, na semana passada, com pedido de recuperação judicial, uma tentativa de reestruturar uma dívida de 51 bilhões de reais. A empreiteira foi um dos principais alvos da Operação Lava Jato. No Twitter, duas narrativas principais se destacaram na repercussão do pedido. A primeira: a empresa está recebendo o que mereceu — afinal, durante anos cresceu alavancada por corrupção de agentes públicos. Outra diz que a Operação Lava Jato acabou fazendo mal para o País ao levar grandes empresas nacionais, como a empreiteira baiana, para a quase falência. Essa segunda vertente ganhou força com a associação do assunto Odebrecht ao vazamento de conversas do ministro da Justiça, Sérgio Moro, quando ainda era juiz e o procurador Deltan Dallagnol, responsável pelas investigações. As mensagens de texto foram divulgadas pelo site The Intercept Brasil e foram fartamente comentadas na rede social por meio da hashtag #VazaJato.

No meio do fogo cruzado, o analista Tiago Reis ironizou, dizendo que “no documento de pedido de recuperação judicial, a Odebrecht cita ‘dificuldades enfrentadas pelo grupo na obtenção de novos financiamentos, em especial com instituições financeiras públicas.’ Bem-vinda à realidade das empresas normais, Odebrecht. Empreender é assim mesmo.


Leia também

O dilema ético da CCR

Após 60 fases, qual o saldo da Lava Jato?

O dilema das punições às estatais


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  ccr Twitter Odebrecht Operação Lava Jato Lava Jato Sérgio Moro Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Hora de democratizar os investimentos de impacto
Próxima matéria
Investidores pressionam centenas de companhias por transparência ambiental



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Hora de democratizar os investimentos de impacto
Os investimentos de impacto, aqueles que têm a intenção de gerar efeitos socioambientais positivos além de retornos...