Investidores cobram retorno da indústria de Cannabis

Pressão por resultados já fez a primeira vítima — o CEO da canadense Canopy

Tecnologia e Inovação/Relações com Investidores/N@ Web / 5 de julho de 2019
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


maconha

Ilustração: Rodrigo Auada

Depois de ter se transformado num tradicional centro de atração de indústrias de mineração, o mercado de capitais canadense agora está se consolidando como uma espécie de Meca para as companhias que trabalham com a aplicação medicinal da maconha. Algumas das maiores empresas do setor estão sediadas no Canadá e as bolsas locais têm até índices específicos para acompanhar o desempenho das respectivas ações. Mas, por mais que seja novata e promissora, a indústria da maconha medicinal já tem CEO enfrentando perrengues. Na última semana, Bruce Linton, presidente e fundador da Canopy Growth, maior empresa do segmento, deixou o cargo por pressão de um dos sócios, a produtora de bebidas Constellation Brands. O motivo? O prejuízo de 670 milhões de dólares apurado no ano passado. “A saída indica que já é hora de as empresas de Cannabis começarem a entregar resultados. Investidores ainda têm expectativas muito altas para esse setor”, comentou um usuário do Twitter.


Leia também

Os negócios bilionários da maconha

As maiores companhias de maconha do mundo

Bolha da maconha


 




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Canadá maconha Cannabis maconha medicinal Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
O que é, afinal, ágio interno?
Próxima matéria
Fundo de corporate venture: vale a pena criar um?



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
O que é, afinal, ágio interno?
O “ágio interno” vem, há já muitos anos, tirando o sono das empresas, dos advogados e do próprio fisco. Apesar...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}