Faltou sensibilidade

N@ Web/Edição 135 / 1 de novembro de 2014
Por 


faltou-sensibilidadeA maior epidemia de ebola da história está acontecendo agora. Já foram registrados 9.216 casos em sete países, totalizando 4.555 mortes. Pegando carona no assunto, o Goldman Sachs resolveu escrever sobre a doença do ponto de vista do mercado financeiro. E a conclusão foi: não há o que temer. O banco ressaltou que recentes temores de vírus mortais, como a gripe suína e aviária, não tiveram impacto algum na economia americana, nem sequer diminuíram o número de turistas circulando pelo país. A análise repercutiu na internet, com alguns usuários ironizando a atitude do banco de analisar o ebola do ponto de vista econômico. “Vamos esperar que eles sejam melhores em [prever os efeitos do] ebola do que foram na Copa do Mundo”, comentou um usuário do Twitter. Em maio, o banco prognosticou vitória do Brasil no Mundial em casa.

Link: bit.ly/1yH3qrx

Ilustração: Beto Nejme/Grau180.com


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  CAPITAL ABERTO mercado de capitais Goldman Sachs Copa do Mundo ebola Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Ele fica
Próxima matéria
Próximo chairman da Usiminas pode ser escolhido por minoritários



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Ele fica
O que Jamie Dimon diz chama a atenção por si só. Afinal, ele preside um dos principais bancos do mundo, o J.P. Morgan....