Falta de coerência

Site revela que diretora de centro de prevenção de doenças comprou ações de fabricantes de cigarros

Bolsas e conjuntura / N@ Web / 4 de Fevereiro de 2018
Por 


Ilustração: Rodrigo Auada

Ilustração: Rodrigo Auada

É consenso científico que fumar faz mal e pode causar numerosas doenças, como câncer e enfisema pulmonar. Espera-se, portanto, que o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos tenha uma postura ativa contra o hábito e exija o mesmo de seus diretores. Brenda Fitzgerald, indicada ao cargo no governo Trump, parecia cumprir esse requisito, tendo uma postura crítica às empresas de cigarro. Isso até o site de notícias Politico revelar que ela havia comprado ações de fabricantes de cigarros quando já ocupava a diretoria do CDC. Um dia depois do escândalo, ela renunciou ao posto.

No Twitter, Fitzgerald foi criticada pelo conflito de interesses em que se meteu por vários usuários, inclusive o médico Joseph Mercola, propagandista de um estilo de vida mais saudável. Mercola escreveu em seu blog um texto listando vários casos de ex-diretores e conselheiros do CDC que tinham relações próximas com empresas farmacêuticas (reguladas pelo órgão) e empresas de alimentos considerados não saudáveis, como a Coca-Cola.

 



Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  EUA n@ web Donald Trump CDC Brenda Fitzgerald cigarro Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Indicador de tendências
Próxima matéria
PF deflagra Operação Pausare, que investiga desvios de recursos no Postalis




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Indicador de tendências
A carta anual do CEO da BlackRock — cargo atualmente ocupado por Larry Fink — aos seus acionistas é uma espécie...