Empiricus conseguiu o que queria com o caso Bettina

Polêmica em torno da jovem que fez o “milagre” da transformação de 1,5 mil reais em 1,042 milhão de reais leva nome da empresa ao grande público

Relações com Investidores/N@ Web / 22 de março de 2019
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


Empiricus conseguiu o que queria com o caso Bettina

Ilustração: Rodrigo Auada

As peripécias da Empiricus não surpreendem quem a conhece. Suas propagandas espalhafatosas, milimetricamente desenhadas para fisgar potenciais investidores leigos estão na internet faz alguns anos e são amplamente conhecidas de quem de alguma forma convive com o mercado financeiro. Mas desta vez a empresa conseguiu o que queria, como nunca: atingiu o grande público, virou matéria-prima para memes amplamente compartilhados e, mesmo que tenha sido alvo de comentários em sua maioria jocosos, amplificou seu nome de maneira inédita. Se você não passou a última semana em uma caverna, sabe que estamos falando de Bettina, a jovem de 22 anos que em apenas três anos teria juntado 1,042 milhão de reais tendo partido de 1,5 mil reais.


Leia também

Vídeo da Bettina reacende desconfiança sobre Empiricus


Muito se falou de Bettina na web. Criticaram a moça por nunca ter precisado pagar as contas. “Oi, eu sou a Bettina, tenho 22 anos, sou branca, rica e privilegiada”, ironizaram vários usuários e nas mais variadas redes sociais, do Twitter, ao Facebook, passando por Instagram e YouTube. A Empiricus provavelmente já tinha pronto o vídeo “resposta” a esses questionamentos. Outros usuários fizeram cálculos para mostrar que provavelmente se tratava de mentira, ou história mal contada, evidenciando que nem Warren Buffett tem retornos tão bons em tão pouco tempo (mas esqueceram de lembrar que Buffett, ao contrário de Bettina, nunca foi trader, e sim fundamentalista). Em entrevistas à mídia tradicional, ela esclareceu que investiu bem mais que 1,5 mil reais.

Poucos, no entanto, parecem ter entendido o xis da questão tão bem quanto o jornalista Alexandre Versignassi. Em seu perfil no Facebook, de brincadeira ele contou que investiu 1,5 mil reais em ações da Taurus, que valorizaram 200% no ano passado. Depois pegou o resultado e comprou opções de venda de Vale antes do rompimento da Barragem em Brumadinho, alavancando a fortuna com uma sorte inenarrável. Então, deixou o dinheiro descansando num ETF. “Quer saber qual é a boa pra 2019? Manda 300 reais que eu conto. Os 100 primeiros ganham um exemplar do meu novo livro, ‘A Dieta do Brigadeiro de Colher’.” Versignassi quis dizer que, no fundo, a intenção da Empiricus era mesmo vender mais relatórios.


Leia também

Empiricus declara guerra à CVM

CVM fecha cerco a marketing exagerado de casas de análise

Apimec suspende analistas pela divulgação de e-mails que induzem a erro


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 36 00

Mensal

Acesso Digital
-
Desconto de 10% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Completa

R$ 42 00

Mensal

Acesso Digital
Edição Impressa
Desconto de 10% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Corporativa

R$ 69 00

Mensal

Acesso Digital - 5 senhas
-
Desconto de 15% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Clube de conhecimento

R$ 89 00

Mensal

Acesso Digital - 5 senhas
-
Desconto de 20% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital | Acervo de Áudios



Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Empiricus Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Conselhos de administração rejuvenescem, mostra estudo da EY
Próxima matéria
Como será a supervisão dos fundos de investimento no próximo biênio



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Conselhos de administração rejuvenescem, mostra estudo da EY
Ainda que exista uma avaliação relativamente consensual de que conselhos de administração devem ser formados por pessoas...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}