De saída

Pouco antes do carnaval, a Vale anunciou que seu CEO, Murilo Ferreira, está de saída da companhia. Na internet não demoraram a aparecer as piadinhas, sugerindo que o executivo ia para a folia e dificilmente voltaria na quarta-feira de cinzas. Mas ele voltou — e fica até maio, quando acaba seu …

Seletas / N@ Web / Edição 68 / 3 de março de 2017
Por 


Ilustração: Rodrigo Auada

Ilustração: Rodrigo Auada

Pouco antes do carnaval, a Vale anunciou que seu CEO, Murilo Ferreira, está de saída da companhia. Na internet não demoraram a aparecer as piadinhas, sugerindo que o executivo ia para a folia e dificilmente voltaria na quarta-feira de cinzas. Mas ele voltou — e fica até maio, quando acaba seu contrato com a mineradora. Brincadeiras à parte, a saída do CEO está gerando polêmica. Ferreira declarou recentemente que pretendia deixar o cargo para se aposentar, mas há quem acredite que ele foi empurrado para fora da Vale por pressões políticas. “O governo brasileiro deve se achar esperto por demitir o CEO da Vale durante o carnaval, evitando, assim, análises mais profundas, mas os investidores não se deixam enganar”, disse um consultor econômico em seu Twitter. Mas a teoria não é unânime. “[A ideia de que o governo interferiu] vai de encontro ao plano de tornar a empresa uma corporação”, afirmou outro usuário, fazendo referência ao fato de, no último dia 20, a controladora Valepar ter anunciado que pretende transformar a mineradora em uma companhia com controle pulverizado.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Vale capital pulverizado n@ web Murilo Ferreira companhia sem controle Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Recuperação judicial da Viver põe em questão o patrimônio de afetação no Brasil
Próxima matéria
Sucessão na geração millennial



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Recuperação judicial da Viver põe em questão o patrimônio de afetação no Brasil
O plano de recuperação judicial da incorporadora e construtora Viver está se transformando em um grande teste do conceito...