CEO do Uber quer uma “mãozinha”

Seletas / N@ Web / Edição 69 / 10 de março de 2017
Por 
Ilustração: Rodrigo Auada A vida do CEO do Uber, Travis Kalanick, não está nada fácil: sua empresa, apesar de valiosa, dá prejuízo; ex-funcionárias acusam a companhia de ser condescendente com assédio sexual; e, para completar, um vídeo em que Kalanick xinga um motorista de Uber circula...

Este conteúdo é restrito a assinantes! Faça login >

paywall2 paywall

Se já é assinante, faça login:



Participe da Capital Aberto: Assine Experimente Anuncie


Tags:  Twitter Uber n@ web Travis Kalanick

Compartilhe: 


Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
SEC vai discutir regra de disclosure de bancos
Próxima matéria
O que melhorou e o que falta aprimorar nos 20 anos da alienação fiduciária




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
SEC vai discutir regra de disclosure de bancos
A Securities and Exchange Commission (SEC), reguladora do mercado de capitais americano, abriu uma audiência pública...