Briga entre Eliott e Vivendi ganha mais um capítulo

No Twitter, a pendenga entre acionistas da Telecom Italia já é chamada de “battaglia senza fine”

Governança Corporativa/N@ Web / 14 de dezembro de 2018
Por 


Briga entre Eliott e Vivendi ganha mais um capítulo

Ilustração: Rodrigo Auada

Desde o início do ano, a gestora de recursos Elliott Management, do americano Paul Singer, e o grupo francês Vivendi travam uma briga por poder na Telecom Italia. Embora a Vivendi tenha 24% do capital da companhia, é a Elliott, com 9%, que “controla” o board, tendo indicado a maioria dos membros. Na semana passada, os franceses viram uma oportunidade para virar o jogo. Disseram que a recente decisão da Telecom Italia de não convocar uma assembleia de acionistas para escolher novos auditores contraria os princípios de governança corporativa adequada. Pediram, então, que o conselho convoque uma assembleia para nomear novos auditores e remover membros do Elliott que ocupam cinco das dez cadeiras no conselho — particularmente aqueles que estavam envolvidos nessas questões de governança. No Twitter, os italianos estão chamando o imbróglio de “battaglia senza fine” — a batalha sem fim. Mas um usuário preferiu uma outra definição: “A nêmesis francesa do bilionário Singer não irá embora quieta. Elliott e Vivendi transformaram a Telecom Italia em um futebol corporativo”. Enquanto a briga perdura, as ações da companhia, que controla a TIM brasileira, definham. Estão cotadas a menos de 0,60 euro — bem distante do pico, de 6 euros, que alcançou em 2000.


Leia também

Twitter de Musk causa nova polêmica 

Monica de Bolle estuda influência de evangélicos sobre vitória de Bolsonaro

Nouriel Roubini se diz vingado com a desvalorização das criptomoedas




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  TIM Telecom Italia Vivendi Paul Singer Elliott Management Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Bancos digitais sacodem sistema financeiro
Próxima matéria
Avanços tecnológicos no topo da lista das preocupações das empresas



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Bancos digitais sacodem sistema financeiro
Praticamente impossível os usuários do metrô paulistano que, com seus smartphones em punho, cruzam a pé o túnel...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}