Executivos na política

Cada vez mais empresários se elegem nos Estados Unidos e beneficiam suas companhias

Bolsas e conjuntura/Internacional / 17 de dezembro de 2017
Por 


Ilustração: Rodrigo Auada

Ilustração: Rodrigo Auada

A quantidade de empresários e executivos de companhias concorrendo a cargos públicos nos Estados Unidos só aumentou nos últimos tempos — prova de que Donald Trump não é um caso isolado. Uma consequência desse fenômeno, segundo um estudo feito por acadêmicos da Universidade do Arizona, do Boston College e da Bocconi University, é que as empresas a que esses executivos estão vinculados acabam sendo beneficiadas. Assim, o poder estaria se voltando mais intensamente para os interesses corporativos.

Entre 1980 e 2000, o número de eleitos com experiência em negócios girava em torno de 13% do total. A proporção disparou desde então, chegando a 21% em 2014, evolução acompanhada pelo aumento da quantidade de candidatos com esse tipo de histórico.

O estudo também constatou que, em média, uma companhia de alguma forma ligada a um executivo que se tornou político ganha pelo menos 390 milhões de dólares em valor de mercado no período próximo à vitória. E muitos desses profissionais-políticos sentem o efeito dessa valorização no bolso, por serem detentores de ações. Os acadêmicos verificaram ainda que esses candidatos são mais propensos a apoiar medidas que atendam a interesses de corporações do que aquelas que beneficiam os consumidores.

 




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Estados Unidos Internacional empresários Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Pesquisa TozziniFreire e Capital Aberto
Próxima matéria
Pontos sensíveis



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Pesquisa TozziniFreire e Capital Aberto
A tecnologia promete desafiar os profissionais do ambiente jurídico corporativo em 2018. A delicada questão da privacidade...