Emissoras de títulos públicos nos EUA estão mais transparentes, diz SEC

Nos últimos dois anos, entidades governamentais que emitem títulos de dívida têm se tornado mais transparentes, avalia Andrew Ceresney, diretor da divisão de enforcement da Securities and Exchange Commission (SEC). Em recente discurso, Ceresney afirmou que a divisão da qual faz parte percebeu …

Seletas/Internacional/Edição 54 / 28 de outubro de 2016
Por 


Ilustração: Rodrigo Auada

Ilustração: Rodrigo Auada

Nos últimos dois anos, entidades governamentais que emitem títulos de dívida têm se tornado mais transparentes, avalia Andrew Ceresney, diretor da divisão de enforcement da Securities and Exchange Commission (SEC). Em recente discurso, Ceresney afirmou que a divisão da qual faz parte percebeu grande aumento no número e melhora na qualidade das informações prestadas por esses agentes a partir de 2014, quando a SEC lançou uma ação chamada Municipalities Continuing Disclosure Cooperation Initiative (MCDC).

De acordo com o diretor, atualmente o mercado de títulos de dívida de entidades ligadas a governos — o que inclui municípios, estados e também autoridades que operam aeroportos, usinas de eletricidade e outros serviços públicos — é composto de 44 mil emissores e soma US$ 3,7 trilhões. Como base de comparação, os Estados Unidos têm 8,6 mil emissores de títulos corporativos. Os títulos públicos são também muito mais diversificados: a SEC estima que exista cerca de um milhão de diferentes tipos, enquanto o mercado corporativo tem cerca de 60 mil variedades. As pessoas físicas detêm, diretamente ou por meio de fundos mútuos, 69% desses papéis.

Apesar de os títulos públicos serem fundamentais para o financiamento da infraestrutura do país e de estarem tão próximos dos investidores do varejo, ainda são bem menos regulados que os títulos corporativos. Diferentemente das companhias, governos não são obrigados a entregar relatórios trimestrais e anuais ou mesmo a registrar suas ofertas na SEC — embora essa prática seja encorajada pelo regulador. Cabe ressaltar que o órgão não pode obrigar entidades governamentais a serem transparentes, mas tem autoridade suficiente para determinar punições por eventuais fraudes — e Ceresney deixou claro em sua fala que o escrutínio só aumentará nos próximos anos.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 4,90 (nos 3 primeiros meses).
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  SEC infraestrutura European Securities and Markets Authority Transparência Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários Câmbio e Mercadorias títulos públicos Infraestrutura de entretenimento investimento em infraestrutura Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Venham, estrangeiros!
Próxima matéria
Os parágrafos 8º e 9º do artigo 118 da Lei das S.As. prejudicam a independência do conselheiro?



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Venham, estrangeiros!
Carlos Takahashi deixou a BB DTVM em 2015 e desde então se dedica a tornar o mercado de capitais brasileiro mais atraente...