Clientes de fundos querem mais informações sobre riscos

Os assuntos risco e compliance sempre estiveram na pauta dos gestores de recursos, mas agora ganham proeminência, conforme mostra estudo realizado pela State Street e divulgado pela IR Magazine. A pesquisa revela, por exemplo, que 72% dos gestores inquiridos estão oferecendo aos clientes mais …

Internacional/Edição 145 / 1 de setembro de 2015
Por 


Os assuntos risco e compliance sempre estiveram na pauta dos gestores de recursos, mas agora ganham proeminência, conforme mostra estudo realizado pela State Street e divulgado pela IR Magazine. A pesquisa revela, por exemplo, que 72% dos gestores inquiridos estão oferecendo aos clientes mais transparência sobre os riscos e retornos dos investimentos em comparação com o que faziam há um ano. A postura atende à demanda dos cotistas por abordagens personalizadas, que os ajudem a compreender melhor os perigos aos quais seus recursos estão expostos.

A preocupação dos investidores com o assunto também tem incentivado as assets a investirem mais na prevenção de riscos e em compliance. Cerca de 60% dos gestores acreditam que as demandas geradas por essas áreas ameaçam desviar recursos de outros segmentos também importantes para os negócios.

“Os gestores estão concentrados em melhorar a relação com o cliente e se diferenciarem, num momento em que há a ameaça de novos competidores”, observa Jane Mancini, vice-presidente sênior da State Street, em comunicado à imprensa. Cerca de 46% dos entrevistados afirmam que suas empresas consideram fazer uma aquisição em face de mudanças nas demandas dos investidores e da concorrência de operadores dos setores de tecnologia e serviços não financeiros na área de gestão de fundos.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 4,90 (nos 3 primeiros meses).
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Uber recebe investimento do indiano Tata
Próxima matéria
Endowment para quem?



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.




Leia também
Uber recebe investimento do indiano Tata
O Uber pode ser impopular entre os taxistas, mas vem fazendo fama entre investidores. Em agosto, a empresa de compartilhamento...