Combined Code tem adesão inferior a 50%

Governança / Edição 27 / 1 de novembro de 2005
Por 


Pesquisa recente divulgada pela Associação das Seguradoras Britânicas (ABI) mostrou que apenas 46% das companhias pertencentes ao FTSE-100 (índice que reúne as 100 maiores listadas na Bolsa de Londres) estão em plena conformidade com as recomendações da última versão do código de governança do país, o Combined Code. No Reino Unido, as empresas de capital aberto devem seguir uma prática chamada de “comply or explain” (algo como “pratique ou explique”) em relação ao Combined Code. Esta prática torna a adesão ao código voluntária, mas exige que a empresa divulgue e explique os pontos dissonantes em relação às recomendações do código.

O Combined Code foi formulado originalmente em 1998 e teve sua última revisão em 2003, quando atualizado a partir dos resultados de um relatório denominado Higgs Report. Segundo Peter Montagnon, diretor de investimento da ABI, “apesar do nível de adequação ser relativamente baixo, as práticas de governança estão indo na direção certa”. Como exemplo, a associação afirma que, nos últimos anos, houve um aprimoramento substancial na qualidade do diálogo dos investidores com as companhias e no conteúdo informativo dos relatórios anuais.

A pesquisa constatou, ainda, uma adesão praticamente unânime das empresas em relação a importantes práticas de governança – 96% aplicavam avaliações formais de desempenho da alta gestão e indicavam conselheiros independentes seniores, a fim de contrabalançar o poder dos CEOs. Montagnon observa ainda que, apesar do baixo índice de plena conformidade, o pequeno número de conflitos com acionistas observado indica que os investidores, ao invés de adotar uma abordagem de “checklist”, estão dispostos a ouvir as explicações das empresas sobre a não-adoção de certas práticas.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a algumas reportagens.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Uma ação, um voto é meta na União Européia
Próxima matéria
Regras mínimas




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Uma ação, um voto é meta na União Européia
Em entrevista ao jornal Financial Times no dia 17 de outubro, o comissário para mercados internos da União Européia (UE),...