- Capital Aberto - https://capitalaberto.com.br -

Olhos voltados para a Oi

A Oi aparece como palco de disputas em mais uma edição de SELETAS. Desta vez, entrou na arena a Petro Rio (ex-HRT, controlada por Nelson Tanure), que fez um discreto investimento na telefônica quebrada. O interesse de uma empresa de petróleo em um negócio como o da Oi? É o que os acionistas estão se perguntando.

Enquanto isso, a Associação Nacional de Proteção dos Acionistas Minoritários (ANA) protocolou, no Ministério Público Federal do Rio de Janeiro, um pedido de investigação para apuração dos motivos da evolução da dívida da Oi. Em manifestação enviada ao MP, a entidade cita uma série de “crimes” cometidos pela Portugal Telecom que teriam contribuído para a deterioração da situação financeira da telefônica.

Em sua coluna, Raphael Martins analisa a polêmica questão da deslistagem de companhias de capital aberto. Ele questiona a prerrogativa exclusiva dos acionistas controladores de decidir sobre a medida e o potencial de ela ser usada de maneira oportunista contra as minorias. A transferência da decisão aos investidores é um dos pontos em discussão na reforma do Novo Mercado.

No artigo desta edição, o curioso mercado de apostas em ações judiciais, existente em países como Estados Unidos e Austrália. Rafael Zabaglia aponta meios e razões para o financiamento profissional de litígios se desenvolver também no Brasil, a despeito dos desafios de natureza regulatória e ética. Uma oportunidade atraente, ele afirma, tanto para investidores de risco quanto para pessoas ou empresas incapazes de suportar os custos de um litígio.