Ilusões

A semana foi animada para o mercado de capitais. Os preços dos ativos subiram, impulsionados pela expectativa de impeachment da presidente Dilma Rousseff, e a BM&FBovespa anunciou a da compra da Cetip, sintonizando o Brasil com o movimento de consolidação de bolsas de valores há muito trilhado no …

Seletas/Editorial/Edição 26 / 15 de abril de 2016
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


A semana foi animada para o mercado de capitais. Os preços dos ativos subiram, impulsionados pela expectativa de impeachment da presidente Dilma Rousseff, e a BM&FBovespa anunciou a da compra da Cetip, sintonizando o Brasil com o movimento de consolidação de bolsas de valores há muito trilhado no âmbito global. O próximo passo, segundo o presidente Edemir Pinto, é abocanhar fatias de outras bolsas latino-americanas. As palavras soaram como música. Lembraram os ânimos vigorosos do fim da década passada, que fizeram o País imaginar ser grande.

No pregão, a felicidade dos que engataram no rali do impeachment agora depende do que vai acontecer depois. Em sua coluna, o gestor de investimentos Alexandre Póvoa traça prognósticos para um eventual governo Michel Temer, relacionando-os a duas dosagens diferentes de otimismo. Vale conferir.

Enquanto isso, a economia real encara a dureza de tentar sair do atoleiro. Uma prévia da reportagem sobre o segmento de construção civil preparada para a edição bimestral da capital aberto (maio/junho) mostra o calvário das incorporadoras. O sonho do Brasil grande, infelizmente, abriu espaço para ilusões que foram longe demais. Corrigir os erros de gestão diante das incertezas e do enfraquecimento econômico tem se revelado um desafio tão intenso quanto foi o sonho.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 36 00

Mensal

Acesso Digital
-
Desconto de 10% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Completa

R$ 42 00

Mensal

Acesso Digital
Edição Impressa
Desconto de 10% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Corporativa

R$ 69 00

Mensal

Acesso Digital - 5 senhas
-
Desconto de 15% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Clube de conhecimento

R$ 89 00

Mensal

Acesso Digital - 5 senhas
-
Desconto de 20% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital | Acervo de Áudios



Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  editorial simone azevedo Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Com novas regras para ofertas de notas promissórias, debêntures ganham concorrente
Próxima matéria
Fragilidade da economia global ameaça bancos



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Com novas regras para ofertas de notas promissórias, debêntures ganham concorrente
Entrou em vigor, no último dia 1º de outubro, a nova regulamentação para as ofertas públicas de notas promissórias,...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}