- Capital Aberto - https://capitalaberto.com.br -

Desvios oportunos

Bloqueios no caminho costumam ser motivo de frustração, mas desvios por rotas alternativas podem nos conduzir a boas descobertas. Vejam o exemplo dos seguros para executivos e conselheiros, os chamados D&O, objeto da reportagem de capa desta edição. Desidratados pela potência das investigações contra corrupção no Brasil, eles agora abrem passagem para soluções menos usuais, como os contratos de indenidade. Frente às inseguranças do contexto político e econômico, este parece um ótimo momento para a Comissão de Valores Mobiliários vasculhar as nuances desses contratos e apresentar ao mercado orientações úteis para quem quiser usá-los.

Rotas alternativas também poderão levar a entendimentos novos sobre a oferta pública de aquisição obrigatória às companhias do Novo Mercado. O tema volta à pauta depois de ter sido rejeitado em 2011 e, desta vez, as empresas parecem encorajadas a observá-lo com mais amplitude. Em encontro realizado pela CAPITAL ABERTO, especialistas propuseram formatos flexíveis, adaptáveis às configurações de capital de cada companhia, como mostra o texto de Mitchel Diniz.

No contexto dos investimentos de private equity, uma pesquisa da ABVCap apresentada com exclusividade à CAPITAL ABERTO identifica cinco bloqueios à expansão dessa indústria no Brasil. Entre eles estão especificidades locais como os comitês de investimento, que agora começam a ser revisitados pelos fundos de pensão. Fórmulas diversas das tradicionais, finalmente, são vislumbradas.

Ainda nesta edição o colunista Evandro Buccini descreve a acidentada travessia do Brasil no campo fiscal e realça um sinal positivo: o governo Temer, afirma, recoloca o País na trilha do “velho normal”. Difícil mesmo, reconhece, será alcançar a estrada do crescimento sustentável. Um caminho que nos leve ao novo normal.