Bom momento para o mercado de crédito global?

Oportunidades, riscos e perspectivas para o mercado de títulos de dívida no último trimestre de 2021



Roque Calleja
Roque Calleja é head de investimentos alternativos da BlackRock na América Latina | Ilustração: Julia Padula

Diante do desempenho misto registrado pelos títulos de dívida durante a primeira metade do ano e da crescente preocupação dos investidores com o aumento da inflação, a equipe de crédito global da BlackRock analisou as oportunidades e os riscos que impactam esse mercado nesse período de incerteza.

Com base nas avaliações atuais, observamos que o crédito pode funcionar como uma fonte de receita e carry, estratégia que captura diferença entre taxas, e que tem atraído o interesse dos investidores nos mercados público e privado. Nesse contexto, os empréstimos e obrigações de empréstimos garantidos (CLOs) se mostram atraentes em comparação com os títulos corporativos, por causa do seu perfil de taxa flutuante em um período de elevação dos rendimentos desses papéis.

Um dos fatores que tem impactado o valor dos títulos de renda fixa é o aumento da inflação. Entre os ativos de crédito, papéis que apresentam grau de investimento e maior duration geralmente são mais afetados negativamente pela alta de preços. Os ativos com qualidade de crédito inferior tendem a ter uma duration mais curta e, por isso, são menos influenciados por essa conjuntura.

Expectativa versus realidade

Passados quinze meses dos efeitos deletérios causados pela pandemia sobre os ativos, também já é possível comparar as expectativas do mercado com o que realmente aconteceu. No início da crise sanitária, os mercados estimavam uma taxa de inadimplência cumulativa de cinco anos de mais de 50% no mercado de títulos high yield dos EUA. No entanto, no final de 2020, essa taxa atingiu 3,2%, e a expectativa atual é que alcance cerca de 12%.

Diante disso, nossa visão é que o risco de inadimplência provavelmente permanecerá baixo no curto prazo, uma vez que a liquidez no mercado de crédito global é ampla e os emissores rolaram e prorrogaram os vencimentos de suas dívidas. Além disso, os ganhos das companhias devem continuar crescendo, mesmo se seu resultado financeiro for desafiado por custos de insumos mais elevados. Paralelamente, o crescimento do mercado privado permitiu a criação de novas fontes de financiamento, que podem ajudar uma gama mais ampla de emissores a evitar a temida falência.

Cabe observar, entretanto, que com o aumento das emissões covenant-lite (mais arriscadas para quem empresta o dinheiro e representativas de 95% do mercado)² e a significativa demanda dos investidores por retornos, as empresas têm conseguido operar com múltiplos de alavancagem maiores e menos proteção ao investidor. A consequência desse cenário pode ser uma menor recuperação da inadimplência, embora os resultados provavelmente sejam altamente idiossincrásicos.

Frente a esse retrato, é importante que os investidores analisem bem os ativos, para evitar eventos de crédito negativos, e aproveitem as oportunidades disponíveis nos mercados de crédito público e privado para fazer alocações estratégicas que contribuam para a melhora da performance de suas carteiras e a diversificação de seus investimentos, para além dos títulos públicos e ações.


Roque Calleja ([email protected]) é head de investimentos alternativos da BlackRock na América Latina


Notas
¹ Bloomberg, 31 de maio de 2021.
² Moody’s Investor Services, 31 de março de 2021.

Leia também

Sinais de transformações do modelo econômico chinês

Tributação de dividendos incita novo planejamento patrimonial

O falso dilema entre o curto e o longo prazo em investimentos


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Quero me cadastrar!

Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui > 2

teste

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  mercado de crédito Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
O que são os fundos quantitativos?
Próxima matéria
Programa social, sim. Furar o teto de gastos, não.



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.

Leia também
O que são os fundos quantitativos?
Imagem: Freepik Você já ouviu falar em fundos de investimentos quantitativos? Ainda que eles representem...