Pesquisar

|

|

Pesquisar
Close this search box.
Índia endurece regras contra insider trading

Negociar ações com informação privilegiada na Índia ficou mais difícil. Em novembro, o Securities and Exchange Board of India (Sebi) determinou que pessoas suspeitas de comprar ou vender papéis às vésperas da divulgação de um fato relevante deverão provar que não tiveram acesso à informação. A decisão coloca o ônus da prova sobre o acusado.

O termo “insider” também sofreu alteração, passando a abranger um público maior: aplica-se não apenas a pessoas com acesso direto a informações relevantes capazes de alterar o preço das ações, mas também a indivíduos ligados a elas, a exemplo de parentes e empregados. Tanto os detentores primários da informação — como conselheiros e diretores — quanto pessoas relacionados a eles poderão negociar papéis com a condição de revelar suas intenções previamente à bolsa de valores.


Para continuar lendo, cadastre-se!
E ganhe acesso gratuito
a 3 conteúdos mensalmente.


Ou assine a partir de R$ 34,40/mês!
Você terá acesso permanente
e ilimitado ao portal, além de descontos
especiais em cursos e webinars.


Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o limite de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês.

Faça agora uma assinatura e tenha acesso ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais


Ja é assinante? Clique aqui

Acompanhe a newsletter

Leia também

mais
conteúdos

APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.