Negócios & Inovação

encontro online

O potencial do setor de cannabis

Vitreo, HempMeds e Dr Cannabis analisam o avanço e as oportunidades do mercado internacional de derivados de maconha

o que esperar

Entre as oportunidades exponenciais de investimento para a próxima década, o setor de cannabis é uma das apostas mais citadas. Cerca de 50 países aprovam a produção de cannabis e o uso de seus derivados, principalmente do canabidiol (CBD) pela indústria farmacêutica. Este ano, a eleição de Joe Biden para a presidência dos Estados Unidos e a sinalização do governo democrata em prol da legalização da substância abriram espaço para que as empresas do setor entrem no radar de investidores com foco no médio e longo prazo. 

Recentemente, o Brasil também deu um passo na mesma direção. Em dezembro de 2020, a aprovação do uso de derivados de maconha pela Anvisa acelerou o ritmo dos negócios desse nicho no País. A expectativa das consultorias The Green Hub e New Frontier é de que, entre 2021 e 2023, o mercado brasileiro de cannabis legalizada atinja o valor de 4,7 bilhões de reais — uma pequena parcela dos 166 bilhões de dólares que o mercado global pode movimentar em 2025.

Para analisar o setor de cannabis mundial e as oportunidades que irão surgir no médio e longo prazo, convidamos para um encontro na Conexão Capital: George Wachsmann, chefe da equipe de gestão e sócio-fundador da gestora Vitreo; Viviane Sedola, CEO da plataforma Dr Cannabis; e Matheus Patelli, diretor geral da HempMeds no Brasil. Para mediar a conversa, contamos com a presença de Alessandra Nascimento S. F. Mourão, professora de Direito na FGV, sócia fundadora do escritório Nascimento e Mourão Advogados e conselheira na International Bar Association.

O encontro aconteceu dia 29 de março de 2021.