Governança Explicada

Como atender às expectativas do regulador e do investidor no Informe CBGC

Ajuda/Informações de Apoio / 15 de agosto de 2018
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


 

Workshop - Informe CBGC

 

Data Workshop - Informe CBGC

Você está preparado para entregar o Informe CBGC?

Até o dia 31 de outubro, empresas pertencentes ao IBRX-100 e o Ibovespa devem entregar à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) o Informe sobre o Código Brasileiro de Governança Corporativa (CBGC). Criado pela Instrução 586, o Informe CBGC requer a observação atenta de 31 itens, que abrangem assuntos relacionados a ética e conflito de interesses, conselho de administração, diretoria, órgãos de fiscalização e controle e práticas que impactam os acionistas. Ao preencher o documento, as empresas devem informar seu grau de aderência às recomendações do Código Brasileiro de Governança Corporativa, que segue a abordagem “pratique ou explique” — modelo adotado em diversos países, incluindo Reino Unido, Alemanha e Holanda. Neste workshop, vamos explorar como fazer um informe que atenda às necessidades e expectativas de investidores e reguladores e destrinchar os pontos sensíveis da elaboração do documento em questão.

 

Programação

 

8h00 às 8h30

Café de boas vindas

8h30 às 10h00

Painel 1

 

Cuidados ao relatar princípios e práticas do Código Brasileiro de Governança Corporativa

Carlos Motta

Co-head global da prática Corporativa de Mayer Brown e líder de Mercado de Capitais & Securitização do Tauil & Chequer Advogados no escritório de São Paulo, desde 2010. Antes de associar-se ao escritório, Motta foi sócio do Machado, Meyer, Sendacz & Opice Advogados e associado internacional do Simpson Thatcher & Bartlett em New York. Atua em fusões e aquisições (M&A), ofertas públicas de ações (inclusive IPOs), emissões de dívidas (como debêntures, notas promissórias, bonds e securitização de recebíveis), Direito Societário e de Mercado de Capitais em geral.

Apresentação

 

Confira aqui um roteiro detalhado para a elaboração do Informe sobre o Código Brasileiro de Governança Corporativa, elaborado pelo Estúdio Capital Aberto em parceria com o Tauil & Chequer – Mayer Brown Advogados Associados.

 

10h00 às 10h30

Intervalo

 

10h30 às 12h00

Debate: Melhores práticas de entrega do Informe CBGC

 

Eduardo Figueiredo

Gestor de Investimentos na Aberdeen Asset Management. Eduardo trabalhou por cinco anos na Maua Sekular Investimentos, um fundo de hedge brasileiro. Após seus primeiros 3 anos como estagiário nas áreas de Operações, Pesquisa Macroeconômica e Equities, tornou-se Associado de Analista de Equity. Eduardo é bacharel em Administração de Empresas pela Fundação Armando Alvares Penteado – FAAP, São Paulo.

José Roberto Borges Pacheco

Diretor estatutário de RI e Planejamento Estratégico da OdontoPrev. Juntou-se à Companhia em 2006. Formado em Economia pela Universidade Nacional de Brasília, com pós-graduação pela Stockholm School of Economics, Suécia, e mestrado em Administração de Empresas na Escola de Administração de Empresas de São Paulo, da Fundação Getúlio Vargas. Atuou na Caemi Mineração e Metalurgia S.A., Banco ABN-Amro e Gol Linhas Aéreas S.A, em funções relacionadas a finanças corporativas, tesouraria e relações com investidores.

Richard Blanchet 

Sócio sênior no Loeser, Blanchet e Hadad Advogados. É também membro do Conselho de Administração do IBGC, onde também é Presidente do Comitê de Auditoria. Professor convidado para cursos de governança corporativa do IBGC e da Saint Paul Escola de Negócios. Possui 28 anos de consolidada experiência em projetos de estruturação de negócios, fusões e aquisições, formação de joint ventures e parceiras estratégicas, negociações de contratos complexos, acordos de acionistas, reestruturações societárias e implementação melhores práticas de governança corporativa. Advogado formado pela USP, com especialização em direito empresarial.

 

Nair Saldanha

Sócia de Mercado de Capitais e M&A no Madrona Advogados. É especializada em governança corporativa, consultoria societária, joint ventures, fusões, aquisições e vendas de empresas e em ofertas públicas globais de ações. Assessorou empresas brasileiras e estrangeiras, instituições financeiras e investidores institucionais em diversas operações societárias e de mercado de capitais, domésticas e internacionais, incluindo operações de M&A, investimentos de fundos private equity, ofertas públicas globais de ações de empresas estabelecidas no Brasil, preparo das empresas para o IPO por meio de reestruturação societária, aperfeiçoamento das práticas de governança corporativa e celebração ou reforma de acordos de acionistas. Nair é vice-presidente da Comissão Jurídica da Associação Brasileira das Companhias Abertas – Abrasca.

 

Pedro Rudge

Sócio fundador da Leblon Equities, tem 22 anos de experiência no mercado acionário brasileiro. De 2004 a 2008, trabalhou na IP. De 2002 a 2004, Pedro trabalhou no Bradesco-Templeton e anteriormente na Latinvest Asset Management. Atuou como membro de diversos conselhos de administração e fiscal de empresas abertas. Atualmente faz parte do Conselho de Administração da Springs Global e da diretoria da ANBIMA. Pedro tem 42 anos de idade e é graduado em economia pela Faculdade Candido Mendes.

 

Participantes

Aline Salem da Silveira Bueno Volpe, Porto Seguro

Ana Carolina Passos, Souza Cescon Barrieu & Flesch Sociedade de Advogados

Ana Luisa Kiraly , Cielo

Barbara Savoi Diniz, B3

Bruno Carneiro, Santander

Cairê Moura Franco, Emae Empresa Metropolitana de Águas e Energia

Camilo Manzoni Farias, Banco Estado Rio Grande do Sul

Carlos Motta, Tauil e Chequer Sociedade de Advogados

Carolina Pacheco, Wongtschowski e Zanotta Advogados

Clarissa Freitas, Machado Meyer Sendacz e Opice Advogados

Clicia Gonçalves Barbosa, De Vivo, Whitaker, Castro Advogados

Darkson Galvão, Souza Cescon Barrieu & Flesch Sociedade de Advogados

Eduarda Miguel, VALID Soluçõe

Eduardo Figueiredo, Aberdeen Standard Investiments

Enaide Hilgert, Kolb, Quintana, Hilgert & Grechi Advogados

Fernanda Bezerra, SulAmérica Seguros

Fernanda Verissimo, Kpmg Auditores Independentes

Flavia Monte Bianchi, Porto Seguro

Gabriella Najjar, Tauil & Chequer – Mayer Brown

José Roberto Pacheco, Odontoprev

Juliana Brandão Sullivan, International Meal Company Alimentação S.A

Maria Joanna Missio Toillier, BANRISUL S.A.

Marjorie Havrenne, Mayer Brown – TCMB

Milena Rosa, VALID Soluções S.A.

Nair Saldanha, Madrona Advogados

Pedro Rudge, Leblon Equities

Renata Paula Ribeiro Narducci, Porto Seguro

Richard Blanchet, Loeser, Blanchet, Hadad e Advogados

Silvana Vieira, Odebrecht SA

Soila Rodrigues, AES Tietê Energia

Vivian Carvalho, DIA%

Avaliação do evento

Acesse o formulário de avaliação clicando aqui.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Governança governança explicada Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
O valor da economia florestal
Próxima matéria
Combate ao insider trading



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
O valor da economia florestal
Patrocínio     Programação O combate ao desmatamento é crucial para o atendimento das ambições...