O DESAFIO IMPOSTO PELAS FAKE NEWS

Como o setor empresarial pode se proteger da crescente onda de notícias falsas

Com o avanço das redes sociais, boatos, meias-verdades e até textos disfarçados de reportagens isentas — as chamadas “fake news” — ganharam ambiente propício para se proliferar. Em 2018, durante a corrida presidencial, candidatos de diversos partidos políticos no Brasil foram alvo de notícias falsas e de imagens manipuladas divulgadas por meio da internet. O setor empresarial também é vítima das fake news. Uma pesquisa da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje), feita entre fevereiro e abril de 2018 com 52 empresas nacionais e multinacionais, revela que esse assunto preocupa 85% dos representantes ouvidos. E não à toa. Notícias mentirosas podem não só gerar dano reputacional, como também enormes perdas financeiras para as organizações. As equipes de comunicação e de relações com investidores das empresas estão preparadas para lidar com as fake news? Quais mecanismos de proteção podem adotar? E, se o pior acontecer, como devem gerir uma crise envolvendo a divulgação de uma notícia falsa? O quão importante é fortalecer a presença nas redes sociais nesse contexto? Essas e outras questões foram debatidas no Grupo de Discussão do dia 23 de abril de 2019.

PATROCINADOR

PARTICIPANTES

"Fake news são 70% mais compartilhadas do que notícias verídicas. Isso porque elas são construídas para impactar mais o leitor, seja por surpresa ou medo.
"É necessário encarar de frente essas notícias falsas e mitos. Ignorá-las não funciona. As fake news podem ser oportunidades para gerar discussão e conscientizar o cliente"
"É muito importante investir preventivamente na criação de uma boa reputação. Isso precisa ser feito antes da crise chegar. Nada do que fazemos de positivo conta se não mostrarmos isso para o público”
"Não há novidade nenhuma nas fake news. Sempre houve distorção de histórias e informações. A tecnologia de blockchain pode revolucionar e até mesmo combater isso"
"Há uma enorme demanda por fatos e notícias em tempo real. A imprensa precisa fazer uma apuração correta, mas jornaistas sempre erraram. O que acontece hoje é que as redes sociais maximizam esses erros"
"As fake news estão dentro de um fenômeno maior: a desinformação. Ninguém está imune a isso, mesmo quem tem acesso a bons canais de informação. Os fatos nem sempre são suficientes para desconstruir uma notícia falsa"
"A mudança tecnológica é menor do que a mudança cultural que está acontecendo. A sociedade está cada vez mais engajada e polarizada. Isso é o principal combustível para a criação e propagação das fake news"

VEJA COMO FOI

Ouça a íntegra no Clube de Conhecimento

Assista ao vídeo com os melhores momentos do encontro

Confira a reportagem sobre o Grupo de Discussão

MATÉRIAS E VÍDEOS RELACIONADOS AO TEMA

REALIZAÇÃO

ENTRE EM CONTATO

11 3775-1600

gd@capitalaberto.com.br


{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}