Não há atalhos

Confira como foi o Grupo de Discussão sobre direito de voto, realizado no dia 9 de dezembro de 2014

Grupos de Discussão / Infraestrutura / Encontros
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


patrocinio1

Os prognósticos para o setor energético em 2015 não são alentadores. Em petróleo, o desafio será refundar a Petrobras, que precisa focar em seus ativos principais, como exploração e produção de óleo, para se reerguer. Em energia elétrica, a lição de casa passa por aumentar a eficiência do setor e colocar em prática uma política tarifária que sinalize ao consumidor o que se espera dele. Essas são algumas das análises feitas pelos participantes do primeiro encontro do Grupo de Discussão Infraestrutura, promovido pela CAPITAL ABERTO nesta terça-feira, em São Paulo.

Para o consultor do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE) Adriano Pires, a Petrobras conta com alguns trunfos, como grandes reservas, alta competitividade do pré-sal e elevada competência em exploração de óleo em águas profundas. Para que a empresa possa superar as dificuldades oriundas da operação Lava Jato, a estatal terá de contar com autonomia para reajustar seus preços e se voltar para os ativos que permitem sua remuneração. “É preciso focar no que é o coração da empresa”, observou. Diante disso, os ativos em gás natural poderiam ser vendidos.

O advogado Julião Coelho, ex-diretor da Aneel, ressaltou a importância de que o “sinal econômico” adequado seja dado ao consumidor. Em 2013, o governo anunciou uma queda média de 20% das tarifas, o que fez o brasileiro gastar mais energia. No verão, por consequência, o consumo residencial chegou a subir 8%. A estiagem, contudo, reduziu o nível dos reservatórios — eles devem iniciar o período úmido abaixo de 20%, menor patamar histórico —, o que aumenta o receio da população de enfrentar racionamento. “É essencial ter uma sinalização adequada”, afirmou Coelho.

• Leia a reportagem sobre o Grupo de Discussão publicada na edição de janeiro da CAPITAL ABERTO.

• Confira os tuítes que publicamos durante o evento.

• Acompanhe a agenda completa dos próximos Grupos de Discussão.

Fotos: Régis Filho


Quer continuar lendo?

Você já leu {{limit_offline}} conteúdo(s). Gostaria de ler mais {{limit_online}} gratuitamente?
Faça um cadastro!

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Petrobras CAPITAL ABERTO mercado de capitais infraestrutura Aneel energia petróleo tarifa grupo de discussão pré-sal Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Nos boards para quê?
Próxima matéria
Um Chicago boy na Fazenda?




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Nos boards para quê?
Os conselheiros eleitos por funcionários são uma novidade da última década. Participantes dos boards graças à Lei 12.353,...