Negócios da China

O que esperar dos investimentos chineses em ativos brasileiros

Grupos de Discussão/M&A e Private Equity/Encontros
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


Patrocínio

Maiores parceiros comerciais do Brasil desde 2009, os chineses vêm movimentando as negociações de M&A. De acordo com dados da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-China, esses investidores planejam alocar cerca de 20 bilhões de dólares na aquisição de ativos brasileiros neste ano, montante 87% maior ao de 2016. Para que esse dinheiro seja de fato desembolsado, porém, é preciso que, além de oportunidades de compra, haja um ambiente regulatório e legal favorável ao êxito das operações. Na visão dos chineses, a complexidade do sistema jurídico brasileiro é um desafio para a concretização de negócios. Diante disso, podemos esperar um crescimento no montante de investimentos chineses em 2018? Quais obstáculos precisam ser superados para que um número maior de negócios aconteça? Que tipos de ativos eles procuram e qual o nível de apetite para risco? Empresas endividadas, envolvidas em escândalos de corrupção ou com grande exposição ao governo estão no seu radar? Essas e outras questões foram propostas e debatidas no Grupo de Discussão M&A e Private Equity.

Clique aqui e confira o vídeo com os melhores momentos do encontro.

Ficou curioso? Ouça a íntegra do encontro no Clube de Conhecimento!


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 4,90 (nos 3 primeiros meses).
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Machado Meyer M&A grupo de discussão Investimentos chineses Câmara de Comércio e Indústria Brasil-China Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Sustentabilidade e disclosure
Próxima matéria
Ventos favoráveis



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Sustentabilidade e disclosure
Patrocínio Embora primordial, o desempenho financeiro já não é mais o único item observado pelos investidores na hora...